Labirintite tem cura

links patrocinados

Labirintite tem cura

Labirintite tem cura

Labirintite é uma doença que causa a desordem do equilíbrio na pessoa. Isto é provocado em detrimento de um processo infeccioso ou inflamatório, afetando assim os labirintos.

O porque do nome labirinto

Os labirintos estão localizados dentro do sistema vestibular, que por sua vez é um conjunto de órgãos responsáveis pela manutenção do equilíbrio. Ele está localizado internamente no ouvido dos animais vertebrados. O nome labirinto se dá pelo fato do conjunto de estruturas que estão localizadas dentro do sistema vestibular conter uma alta complexidade na sua forma tubular.

Sintomas da labirintite

Entre os sintomas mais comuns da labirintite estão a vertigem, emese, conhecido também como vomito, sensação de desmaio, perda parcial ou total da audição no ouvido afetado e a tontura. A vertigem é um sintoma do qual a pessoa tem a sensação de uma tontura mais avançada, causando a ideia de rotatória.

Seus efeitos são mais fortes que uma tontura normal, podendo ocorrer em detrimento da vertigem, fortes náuseas, vômitos e até mesmo ilusão de movimentos. O sintoma vertigem, existe dois tipos, que são elas a Periférica e a Central.

Labirintite tem cura?

A Labirintite tem cura na maior parte das vezes se tratada corretamente. Para isso, deverá ser atacado o fator principal causador da labirintite, de forma adequada. Quando a labirintite ataca uma pessoa de forma muito aguda, o tratamento e a recuperação da pessoa dura normalmente entre uma a seis semanas. Porém, poderá ocorrer casos em que certos sintomas continuem por algum tempo, como zumbido, desequilíbrio e tontura, chegando a continuar por meses e até anos.

As causas da doença labirintite pode ser várias. Desde uma simples alergia ou reação a um determinado medicamento, a um vírus, infecção gerada por bactéria, ou até mesmo algo mais grave, como uma lesão na cabeça. Em casos raros, a labirintite bacteriana e viral poderá causar a perda da audição permanente.

Ansiedade Crônica

Um outro sintoma que dificilmente começa a apresentar nos pacientes depois de um certo tempo de descoberta a doença, é a ansiedade crônica. Ele pode causar tremores, ataques de pânicos, depressão e até mesmo palpitações no coração.

Chás Medicinais

Chás Medicinais

Sobre os Chás Medicinais

Desde que o mundo é mundo as pessoas usam ervam para fazer chás medicinais. Antigamente, era esta a única forma de se conseguir um tratamento quando se estivesse doente. Hoje já não é mais assim, mas as vantagens e os beneficios dos chás medicinais continuam os mesmos.

Os chás medicinais podem aliviar sintomas de várias doenças e até mesmo do estresse. Mas cada um deles tem uma especificação. Veja algumas ervas e os benefícios que os seus chás trazem.

Chás Medicinais: Alecrim

O alecrim é indicado para ajudar na prevenção e no tratamento de doenças gastrointestinais, além do tratamento sintomático de constipações (prisão de ventre). O alecrim também pode ser usado quando se pretende desobstruir as narinas. As propriedades do alecrim são atividades antioxidante e anti-inflamatória.

Chás Medicinais: Tília

A tília é indicada para quem tem problemas do sono ou está em situação de ansiedade. Outra indicação é para as alterações intestinais e vesiculares e para regular a secreção biliar. Há evidências de propriedades espasmódicas, ou seja, de contrações involuntárias.

Chás Medicinais: Lúcia-lima

Esta erva também é indicada para quem tem problemas de sono e de ansiedade, mas para aqueles de menor gravidade. A lúcia-lima tem propriedades sedativas, deixando a pessoa que toma calma e relaxada.

Chás Medicinais: Pimenta

A pimenta é ótima para diversos sintomas, mas no caso do chá ela melhora a questão digestiva (ajudando inclusive no aumento da velocidade do processo), as cólicas, os arrotos e os gases. Além disso ela ajuda no relaxamento muscular. Ela tem atividade antisséptica e antiespasmódica.

Chás Medicinais: Ginkgo

O ginkgo melhora a circulação do corpo e do cérebro e, por isto, melhora a função cognitiva, que é aquela relativa ao cérebro e à velocidade das sinapses. Por conta da presença de flavonóides, ela tem propriedades antioxidantes, que evitam o envelhecimento. Mas deve-se tomar cuidado com o ginkgo, porque foram descritas crises epilépticas e de enfartes cerebrais.

Chás Medicinais: Ginseng

O ginseng melhora o estresse, o sistema de imunidade, a capacidade respiratória, a memória e a concentração e diminui os níveis de glicemia no diabetes tipo 2. Esta erva tem atividade imunoestimulante.

Chás Medicinais: Eucalipto

O eucalipto é bastante indicado para alívio das afecções brônquicas, tosse, constipações, rinite e sinusite. Ela tem propriedades antipiréticas, antitússicas e anestésicas.

Chás Medicinais: Cidreira

A erva cidreira é indicada para a insônia, para ansiedade, palpitações e problemas digestivos. A cidreira melhora, inclusive, os enjoos da gravidez. As principais propriedades são os efeitos sedativos, indutores de sono e espasmolíticos.

Chá Verde ou Chá Preto

Estes chás previnem o envelhecimento, doenças cardiovasculares e cancerígenas e reforça a imunidade do organismo. Ambos têm propriedades antioxidantes.

GD Star Rating
loading...
Labirintite tem cura, Nota: 5.0 de 5 com 8 votos
Pesquisar
Artigos Relacionados