Queda de cabelo – tratamento e causas da queda de cabelo

links patrocinados

Queda de cabelo

Queda de cabelo

O que é a queda de cabelo?

De certo modo, a queda de cabelo é um fenômeno comum que atinge várias pessoas, principalmente as com idade mais avançada. Quando o cabelo começa a cair, outro começa a crescer no mesmo local.

Entretanto, alguns distúrbios que acontecem no corpo fazem com que a queda de cabelo ocorra de uma maneira anormal. E ela atinge tanto homens quando mulheres.

Geralmente, uma pessoa adulta possui de 90 a 100 mil fios de cabelo no couro cabeludo. Todos os dias, as pessoas perdem de 50 a 100 fios de cabelo. Por isso que no banho muitos fios se desprendem do cabelo, já que esfregamos o couro cabeludo.

Causas da queda de cabelo

As causas da queda de cabelo são diferentes nos homens e nas mulheres. Nestas, a queda de cabelo acontece devido a alterações hormonais, penteados que deixam o cabelo muito apertado, como no ‘rabo de cavalo’, uso de medicamentos que combatem o câncer, além de estresse emocional.

Já nos homens, a queda de cabelo ocorre devido à hiperatividade da glândula tiroide, além de circunstâncias ambientais, fatores genéticos, problemas imunológicos e anemia.

Tipos de queda de cabelo

Vários fatores podem acarretar na queda de cabelo. A alopecia de tração é quando as pessoas puxam os seus cabelos com uma força excessiva, arrancando-os. Alguns traumas, como quimioterapia ou envenenamento também podem gerar queda de cabelo. Em mulheres podem ocorrer casos de queda de cabelo após o parto. Isso acontece porque o cabelo fica mais fino durante a gestação devido ao aumento de circulação de estrogênio no corpo. Depois do parto, os níveis voltam ao normal e o cabelo pode cair.
Falta de ferro no organismo, algumas infecções micóticas, radioterapia direta no cabelo e hipotireoidismo também causam queda de cabelo.

Tratamento para a queda de cabelo

Os médicos geralmente utilizam uma solução aquosa para o tratamento para a queda de cabelo nos homens. Essa solução é utilizada por, pelo menos, quatro meses e o resultado produz certa melhora. Mas se você estiver com problemas de queda de cabelo procure um médico especialista antes de iniciar qualquer tratamento, já que o uso de produtos não indicados pode agravar a situação.
Não existe cura para a queda de cabelo, já que geralmente ela acontece por problemas genéticos. Entretanto, existem formas de se previr a queda de cabelo e retardar o seu aparecimento, quando inevitável. As principais formas de se prevenir são: manter uma alimentação saudável, não escovar o cabelo com muita força, evitar o uso de pentes afiados de plástico (isso pode quebrar os fios de cabelo) e também evitar o uso de substâncias químicas que agridem o cabelo (como o cloro).

Fotos

Confira Fotos da Queda de cabelo – tratamento e causas da queda de cabelo:

Queda de cabeloQueda de cabelo
Homens e mulheres sofrem com a quedaHomens e mulheres sofrem com a queda
Existem tratamentos para queda de cabeloExistem tratamentos para queda de cabelo

Como tratar a queda de cabelo em casa

Embora não afete diretamente a saúde, a queda de cabelos é uma das grandes preocupações masculinas – e até mesmo femininas, em muitos casos. A queda de cabelos tem muita influência na autoestima, e pode até mesmo atuar como gatilho para o desencadeamento de problemas psicológicos. Antes de pensarmos nos tratamentos, entretanto, é necessário compreender as causas da queda de cabelo.

O que causa a queda de cabelo

Como tratar a queda de cabelo em casa Como tratar a queda de cabelo em casa - saiba mais

Perda moderada de cabelos é natural e até mesmo saudável, pois promove a renovação dos fios. A principal razão para a queda excessiva de cabelos é de ordem genética, mas alguns hábitos podem acentuar o problema. É o caso, por exemplo, de uma alimentação pobre em proteínas. Outros elementos, como magnésio e zinco, também podem causar a queda de cabelos devido à sua carência no organismo.

Outros fatores que contribuem para a queda de cabelos incluem a utilização de produtos de má qualidade e o uso em excesso de secadores. O cigarro e o estresse também são grandes vilões dos cabelos. Portanto, muitas vezes, a melhor maneira de tratar a queda de cabelo é uma mudança de hábitos. O ideal é consultar um dermatologista assim que se perceba uma queda acentuada dos cabelos, para que seja feito um diagnóstico adequado. A partir daí, é possível pensar em tratamentos corretos para tratar a queda de cabelos. Isso pode, inclusive, ser feito em casa, com produtos naturais.

Saiba Como tratar a queda de cabelo em casa

Combatendo a queda de cabelo com produtos naturais

Algumas plantas são muito eficientes no tratamento da queda de cabelos. É o caso da urtiga e da babosa (conhecida também como aloe vera). No caso da urtiga, é possível fazer uma mistura de 200 gramas de suas raízes com meio litro de vinagre. Após ferver os ingredientes, como se estivesse fazendo um chá, deixe que o preparado esfrie e massageie seu couro cabeludo com o produto. É preciso repetir o procedimento ao menos uma vez, todos os dias, durante duas semanas.

No caso da babosa, a força está na seiva. Ao cortar as folhas, você verá uma espécie de gel que, na verdade, é a seiva da planta. Passe o produto puro diretamente no couro cabeludo, deixando atuar por 24 horas. Não há necessidade de utilizar toucas ou esfregar. Depois, retira o produto normalmente, durante o banho. Repita o procedimento a cada quinze dias.

Confira Como tratar a queda de cabelo em casa

Alimentação para combater a queda de cabelo

As mudanças na alimentação também podem contribuir para o fortalecimento dos cabelos. A dieta deve ser rica em proteínas e elementos como magnésio e zinco. O gérmen de trigo também é um poderoso aliado nestes casos, por ser altamente nutritivo. Utilize duas colheres de gérmen em pó por dia, dissolvidas em sucos ou leite.

Conheça Como tratar a queda de cabelo em casa

Importante

É preciso levar em conta que as dicas aqui mencionadas não devem, sob hipótese alguma, substituir os tratamentos convencionais contra queda de cabelo. A alimentação e o uso de plantas devem ser encarados como atitudes complementares, que não excluem a utilização de medicamentos receitados por um dermatologista.

Pesquisar
Artigos Relacionados