VCM Hemograma

links patrocinados

VCM Hemograma

VCM Hemograma

Entenda o que é o VCM no hemograma e saiba o seu valor de referência

Inúmeras substâncias, capazes de serem medidas ou pesquisadas, circulam em nosso sangue. Tais como anticorpos, proteínas, eletrólitos (potássio, sódio, cálcio, magnésio, entre outros), células, colesterol, hormônios, drogas e até mesmo bactérias ou vírus – estes apenas em casos de infecção. Por conta disso, também são muitos os exames que têm o objetivo de analisar essas diferentes substâncias.

O hemograma é uma das análises de sangue mais úteis e comuns na medicina. Ele é solicitado quando o médico quer colher informações sobre as três células básicas do sangue: hemácias (glóbulos vermelhos, responsáveis pelo transporte de oxigênio no organismo), leucócitos (glóbulos brancos, que integram o sistema de defesa) e plaquetas (fragmentos de células produzidos na medula óssea, essenciais para a coagulação sanguínea).

Vale lembrar que exame de sangue não é sinônimo de hemograma. O hemograma é só requerido quando se busca analisar as células do sangue. Com esse de exame, não é possível obter dados sobre os níveis de colesterol, a taxa de glicose, pesquisas de bactérias e de drogas, teste para HIV, entre outros exemplos.

Desmembrando o hemograma e os tipos de informações que o exame estuda

– Eritrograma: quantidade e qualidade dos eritrócitos, mais conhecidos por hemácias (ou glóbulos vermelhos), das hemoglobinas e do volume corpuscular médio (VCM) dos elementos celulares.

– Leucograma: quantidade e qualidade dos leucócitos (glóbulos brancos) e seus subtipos, como os neutrófilos, linfócitos, basófilos e monócitos – todas células do sistema imunológico.

– Plaquetas: células que participam do processo de coagulação do sangue, por meio da agregação plaquetária. Quando a quantidade de plaquetas está muito abaixo do normal, esse processo é um pouco mais lento e a pessoa tende a perder mais sangue.

Como o hemograma é feito

Nesse tipo de análise, o sangue é coletado por meio de uma agulha, inserida numa das veias de um dos dois braços. Geralmente são escolhidas aquelas que estão mais visíveis e fáceis de acessar. Quando há alguma dificuldade anatômica no local, como obesidade ou má formação, o sangue é coletado em outra veia, que pode ser a da região dorsal do punho ou da mão.

O volume corpuscular médio (VCM)

Também chamado de volume globular médio (VGM), esse dado do hemograma integra a primeira parte do exame, chamada de eritrograma. Ele verifica quantos glóbulos vermelhos existem em relação ao plasma – parte líquida do sangue. Um VCM elevado indica hemácias macrocíticas (grandes) e um reduzido significa glóbulos vermelhos microcíticos (tamanho diminuído).

Valores de referência (VR) do VCM: 80 a 98 fentolitros (fL) para adultos

Se vier alterado o tamanho das hemácias (seja para mais ou para menos), esse pode ser um indício de doenças como anemia, macrocítica ou megaloblástica e de uma hemorragia ou deficiência de ferro. O VCM pode se elevar na presença de alcoolismo, deficiência de folato ou de vitamina B12.

Os valores de VCM para identificar o tipo de anemia

A anemia é uma doença indicada quando os dados de hemácias, hemoglobina e hematócrito no sangue estão reduzidos e ficam abaixo do normal. Isso ocorre pela carência de um ou mais nutrientes essenciais.

A interpretação dos dados do volume corpuscular médio pode levar ao diagnóstico do tipo de anemia:

Microcítica – VCM inferior à 80 fL;
Normocítica – VCM entre 80 e 100 fL;
Macrocítica – VCM maior que 100 fL.

GD Star Rating
a WordPress rating system
VCM Hemograma, Nota: 4.5 de 5 com 42 votos
Pesquisar
Artigos Relacionados