Sintomas e tratamento do botulismo

links patrocinados

Sintomas e tratamento do botulismo

O botulismo não é uma doença comum. Entretanto, sua ocorrência é bastante grave. A doença é causada por uma bactéria, conhecida como Clostridium botulinum, que pode entrar no corpo por machucados ou pelo consumo de alimentos que não foram armazenados de maneira adequada. Não há números precisos sobre a incidência de botulismo no Brasil, mas, nos Estados Unidos, cerca de cem casos são diagnosticados todos os anos, boa parte deles em crianças.

Contágio

A bactéria responsável pelo botulismo é encontrada na terra, ou na água que não recebeu o tratamento adequado.

Sintomas e tratamento do botulismo Sintomas e tratamento do botulismo - saiba mais

Em alimentos que não foram adequadamente preservados, a bactéria produz esporos que, quando ingeridos, mesmo que seja em pequenas quantidades, pode originar um grave envenenamento.

Os alimentos mais sujeitos à proliferação dos esporos da bactéria são carne de porco, vegetais em conserva, peixe cru ou defumado, xarope de milho e mel. Na maioria dos casos, o botulismo afeta crianças, que têm um sistema imunológico mais frágil em relação aos adultos.

Conheça os Sintomas e tratamento do botulismo

Sintomas do botulismo

Os sintomas do botulismo aparecem rapidamente após a ingestão dos esporos ou o contágio em machucados. Geralmente, os sintomas não demoram mais de 36 horas para começar a aparecer. É importante ressaltar que a infecção por toxina botulínica não causa febre, portanto, se o indivíduo apresentar febre, o botulismo pode ser descartado.

Dentre os sintomas estão náuseas e vômitos, fraqueza, perda de peso, visão dupla, dificuldade para respirar, constipação e excesso de salivação. Em crianças, também podem ser considerados sintomas o choro fraco e a dificuldade para se alimentar.

Confira os Sintomas e tratamento do botulismo

Diagnóstico

A toxina responsável pelo botulismo pode ser identificada através de exames de sangue ou fezes. Antes dos exames, entretanto, os especialistas avaliam indícios como prejuízo na fala, retenção urinária, redução de reflexos, pálpebras caídas, perda de sensibilidade muscular e outros.

Mesmo com o tratamento adequado, os pacientes ainda podem ter alguns problemas posteriores, como alterações no sistema nervoso, que podem durar até um ano. A fraqueza e a dificuldade para respirar também podem perdurar após o tratamento, embora sumam completamente após um tempo.

Botulismo

Tratamento do botulismo

Há um medicamento específico para o combate à doença, comumente chamado de antitoxina contra botulismo. Em alguns casos, também podem ser prescritos antibióticos, embora sua eficácia seja menor do que a da antitoxina. Geralmente, quem é diagnosticado com botulismo precisa de internação e ingestão do medicamento através de sonda. Quando um caso é identificado, as autoridades de saúde precisam ser imediatamente avisadas, para que a fonte da doença seja identificada. Caso o tratamento seja ministrado rapidamente, há grandes chances de recuperação do paciente.

Como fatores preventivos em relação ao botulismo em crianças, é recomendado evitar completamente a alimentação com mel e xarope de milho durante o primeiro ano de vida. Estes produtos são, reconhecidamente, a principal causa do botulismo em crianças. Qualquer alimento enlatado que estiver com o aspecto estranho, ou com a lata estufada, deve ser descartado imediatamente. A batata também é um alimento que exige atenção redobrada. Sempre mantenha batatas prontas em papel alumínio ou na geladeira.

Pesquisar
Artigos Relacionados