Riscos da pressão alta

links patrocinados

Riscos da pressão alta

A hipertensão, ou pressão alta, é um problema que atinge idosos, crianças e adultos, sejam homens ou mulheres. A pressão alta diz respeito à força que o sangue precisa fazer contra as paredes arteriais para que possa circular por todo nosso corpo. Quando as artérias ficam estreitas, devido a uma série de fatores, o coração precisa utilizar uma força maior para enviar e receber sangue pelo corpo. Como consequência, o órgão acaba se dilatando e causando mais danos às artérias.

Pressão arterial

Riscos da pressão alta Riscos da pressão alta - saiba mais

Principal indicador da pressão alta é a pressão arterial, que pode ser medida em postos de saúde ou até mesmo em casa, com a utilização de aparelho específico. A pressão arterial não é uma constante, pois costuma cair quando relaxamos ou dormimos. Com o estresse, a prática de atividade física e a agitação, a tendência é que a pressão arterial suba.

Em linhas gerais, o limite da pressão arterial considerado saudável é de 12 por 8. Quando os valores ficam acima de 14 por 9, com o indivíduo em repouso, é diagnosticada a hipertensão. O problema pode trazer muitas complicações aos pacientes. Conheça, abaixo, alguns dos riscos da pressão alta.

Pressão alta

Principais riscos da pressão alta

A pressão alta pode causar problemas em todas as regiões corporais. Os mais conhecidos e temidos são o AVC e o infarto, mas a pressão alta também é responsável, por exemplo, por problemas renais e de circulação, devido à obstrução arterial.

O que torna a hipertensão ainda mais perigosa é se caráter assintomático. A pressão alta só começa a manifestar sintomas claros em fases muito avançadas, ou quando há uma mudança abrupta de pressão arterial. Alguns sintomas, como tontura, dor no peito e na cabeça, podem ser um indício de pressão alta.

Tratamento da pressão alta

Tratamento da pressão alta

Quando a pressão alta está em níveis iniciais, com a mínima variando entre 9 e 10, o ideal é tratar o problema sem a utilização de medicamentos. Isso pode ser feito com a adoção de alguns hábitos mais saudáveis, como a redução no consumo de bebidas alcoólicas e de sal, além do controle de peso, diminuição de estresse e prática de atividades físicas. Se o paciente estiver com sobrepeso, será preciso perder alguns quilos obrigatoriamente.

Caso o problema já esteja em níveis mais graves, será necessário utilizar medicamentos para controlar a pressão alta. Muitos destes remédios atuam como diuréticos, ajudando o indivíduo a eliminar o sal do corpo. A pressão alta não tem cura, mas é sempre controlável, desde que o paciente seja disciplinado em relação ao tratamento.

Riscos da pressão alta - confira

Recomendações

Assim como em muitas outras doenças, a pressão alta pode ser reduzida com a mudança de hábitos. O cigarro, por exemplo, é um dos grandes vilões da hipertensão. A dieta deve prezar pela redução de gorduras, com um aumento no consumo de cereais integrais e frutas. Psicoterapia e meditação podem ajudar a reduzir o estresse. Independente de sua idade, é muito importante medir a pressão regularmente, para que qualquer eventual problema possa ser resolvido com a máxima antecedência.

Pesquisar
Artigos Relacionados