Riscos da Automedicação

links patrocinados

Riscos da Automedicação

Estamos cercados por avisos, machetes e propagandas na televisão que alertam sobre os riscos da automedicação, entretanto, na maioria das vezes, acabamos passando por cima destes aviso, ingerindo medicamentos por conta própria. Esta prática é muito danosa a saúde humana, pois algumas doenças mais complicadas como a pneumonia, por exemplo, podem acabar passando batido sendo esta mascarada por outras patologias como a gripe e dores musculares nas costas, desta forma, a pessoa irá se medicar contra a gripe, alguns sintomas desaparecerão, dando tempo desta forma, apenas para a doença se alastrar.

Saiba mais

Riscos da Automedicação Confira os Riscos da Automedicação

Por mais que haja toda esta publicidade que alerta os consumidores sobre os riscos da automedicação, a maioria dos brasileiros deixa com que esta informação se esvaia, tornando o Brasil, o país número 1 quando o quesito é a automedicação. Outro número alarmante sobre o uso de remédios sem as devidas prescrições médicas são as intoxicações, sendo a automedicação, a primeira causa nestes casos, onde 35% ocorre em crianças de até cinco anos.

Os Riscos da Automedicação

Riscos da Automedicação: Os Anti-inflamatórios

Os anti-inflamatórios são remédios de extremo perigo, estes, normalmente são ingeridos para dores de garganta, de cabeça e dores musculares, entretanto, existem tipos específicos de anti-inflamatórios, onde cada um destes deve ser utilizado para uma coisa específica, alguns destes, por exemplo, provoca a contração dos vasos sanguíneos, dificultando a circulação do sangue, outros, retêm sódio, elevando a pressão, outros ainda, retêm água, dificultando a eliminação da urina, por exemplo, além disso, estes podem ainda provocar gastrite, lesões intestinais e no fígado, levando, muitas vezes, a pessoa a desenvolver úlceras por todo o aparelho digestório.

Outro agravante risco da automedicação é referente ao coração, uma vez que estes alteram de forma expressiva os batimentos cardíacos, a pressão arterial e também a quantidade de elementos como o oxigênio no sangue.

Automedicação

A Restrição à Compra de Antibióticos

Por conta dos altos índices de automedicação, o Governo decidiu tomar uma providência proibindo as farmácias de venderem este tipo de medicamento, desta forma, só é possível comprar antibióticos no Brasil, com a apresentação de receituário médico, Entretanto, se por um lado, esta lei foi muito bem estipulada para que a automedicação diminuísse, por outro, esta acaba incentivando a automedicação de anti-inflamatórios, desta forma, a melhor solução para este problema, seria também a proibição da venda de anti-inflamatórios.Entretanto, a indústria farmacêutica iria perder muitos compradores e possivelmente muitas farmácias passariam por maus bocados, possibilitando desta forma, um possível mercado negro, onde esta tipagem de medicamento seria contrabandeada, visto que o SUS (Sistema Único de Saúde), que é a saúde pública do país, ainda carece em muitos âmbitos e provavelmente, a população não gostaria de enfrentar horas em postos 24 horas para receber o atendimento, para então fazer a compra do remédio necessário.

Automedicação - riscos

Políticas Públicas

Enquanto nenhuma atitude é tomada o mais correto a se fazer é continuar no processo de informar à população sobre os riscos da automedicação, incentivando esta a sempre procurar ajuda médica, assim como, treinar os farmacêuticos, para que estes aconselhem os clientes a irem a um médico antes de comprar qualquer medicamento.

Pesquisar
Artigos Relacionados