Qualidade de Vida

links patrocinados

Qualidade de Vida

Qualidade de Vida

Sobre a Qualidade de Vida

Há alguns anos o ser humano vem tentando melhorar a sua qualidade de vida. Isso pode ser feito de várias maneiras, como com a prática de exercícios físicos, alimentação saudável e evitando-se o estresse. Mas a qualidade de vida é muito mais do que isso.

O termo qualidade de vida é utilizado hoje pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para avaliar como está a vida das pessoas em todos os países ligados à OMS.

Nessa conceituação de qualidade de vida estão incluídos os desenvolvimentos físico, mental, psicológico e emocional, os relacionamentos sociais, a saúde, a educação, o poder de compra e outras questões importantes para os indivíduos.

Questionário sobre Qualidade de Vida

Para aferir esses pontos, foi elaborado um questionário com duas versões para o português: um com 100 e outro com 26 questões. Nas perguntas estão contidos os domínios físicos, psicológicos, nível de independência, das relações sociais, do meio ambiente e dos aspectos religiosos.

A partir desse questionário, é avaliada como está a vida dos habitantes de uma maneira geral e podem ser elaboradas estratégias para melhorá-la.

Conceito de Qualidade de Vida

Dentro desse conceito de qualidade de vida, ainda está presente o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), que avalia a riqueza, a alfabetização, a educação, a expectativa de vida dos habitantes do país, as taxas de natalidade e mortalidade, etc. Com o IDH pode-se fazer um índice de cada lugar, cada cidade e cada país, com valores que variam de 0 (pior desenvolvimento) até 1 (melhor desenvolvimento).

Com esses fatores, os governos podem verificar quais pontos precisam ser melhorados e quais estão indo bem para o povo.

Portanto, você pode melhorar a sua qualidade de vida. Mas você também deve reivindicar que os aspectos que não estão ao seu alcance sejam avaliados e aperfeiçoados.

Planos de Saúde

Planos de Saúde

Ao mesmo tempo em que a sociedade tem diversos setores que precisam da iniciativa do Governo Federal para funcionarem, alguns são essenciais para o bem estar de cada indivíduo e do grupo como um todo. Por isso, essas necessidades podem acabar se tornando uma oportunidade para o mercado, mas deveriam funcionar com qualidade gratuitamente.

Necessidade indispensável

Entre os diversos serviços prestados pelo Estado, um que é considerado o mais importante é o da saúde, pois está diretamente relacionado com a vida das pessoas. São inúmeros os casos em que um paciente é internado com determinada condição, mas acaba piorando por uma complicação que poderia ser evitada.

Por ser um serviço público e gratuito, nem sempre a qualidade pode ser garantida da maneira como deveria. O funcionamento dos hospitais e postos da rede pública depende da verba do Estado, que é limitada. Então, no Brasil ainda é comum ter o Sistema Único de Saúde (SUS) como a opção da classe social de renda mais baixa, enquanto os ricos conseguem pagar pelo serviço particular.

Nesse sentido entra a questão de o serviço ter se tornado uma oportunidade para o mercado, pois passa a ser um produto comercializado como qualquer outro. A partir disso surgiram os planos de saúde, que visam oferecer “pacotes” aos clientes que preferem pagar pelo atendimento médico com qualidade garantida.

Diferenças do serviço

A grande vantagem do plano de saúde é poder ser atendido em clínicas particulares e em hospitais conveniados com as empresas. Nem sempre isso quer dizer que o cliente vai ser atendido na hora, pois casos de emergência e urgência têm prioridade independente de qual seja o tipo do hospital.

As empresas dos planos de saúde pensam em opções de acordo com cada perfil de cliente que podem encontrar. Tanto os corporativos, que precisam garantir o benefício aos trabalhadores, quanto as famílias, que querem incluir filhos e conjuges no mesmo “pacote”.

Portanto, quem está interessado em um plano de saúde precisa pesquisar preços e opções da mesma maneira como faz com qualquer outro produto do seu interesse. Vale considerar qual é a prioridade para cada fase e ver se tem como confiar no atendimento de saúde público da região onde você mora.

Pesquisar
Artigos Relacionados