Bruxismo: o que é, sintomas e tratamento

links patrocinados

Bruxismo: o que é, sintomas e tratamento

O bruxismo não é exatamente uma doença, mas uma desordem funcional que faz com que o paciente, de forma inconsciente, comece a apertar ou ranger os dentes enquanto dorme. Essa pressão causada pela mandíbula pode trazer diversas consequências, como amolecimentos nos dentes, dores de cabeça, no pescoço e zumbidos no ouvido, dentre outras.

Uma das grandes dificuldades em se identificar o bruxismo é que o problema só aparece enquanto estamos dormindo. Por isso, para aqueles que dormem sozinhos, os sintomas podem não fazer sentido. Em alguns casos, durante um sono leve, a pessoa pode acabar percebendo que seus dentes estão rangendo, mas isso acontece apenas em poucos casos. Na maioria das vezes, o portador do bruxismo só descobre o problema quando é avisado por alguém.

Sintomas do bruxismo

Bruxismo: o que é, sintomas e tratamento Conheça Bruxismo: o que é, sintomas e tratamento

Os sintomas mais evidentes causados pelo bruxismo são as dores de cabeça e na mandíbula, assim que o indivíduo acorda. Também é possível apresentar dores no pescoço, devido ao cansaço dos músculos, que passaram a noite sendo forçados em um movimento um pouco similar ao da mastigação. Devido à dinâmica do bruxismo, o indivíduo pode começar a apresentar alterações no sono, com noites de inquietação e sono leve demais.

Bruxismo: o que é

Diagnóstico do bruxismo

Como mencionamos anteriormente, a maneira mais comum de se identificar o bruxismo é através de uma segunda pessoa, que acaba percebendo o ranger de dentes do indivíduo durante o sono. Entretanto, se você acha que pode ser um portador de bruxismo, é possível recorrer a uma análise odontológica. Os dentistas podem identificar um desgaste nos dentes que é característico do bruxismo.

Após a identificação do problema, é necessário fazer uma polissonografia para que seja analisada a intensidade do distúrbio, que será uma informação preciosa para o tratamento.

Bruxismo: sintomas

Tratamento

Diversos fatores podem dar início às crises de bruxismo. Há componentes genéticos, mas a maioria dos casos se dá por ansiedade, tensão e/ou estresse. Também é possível que haja algum problema de formação no fechamento da boca, mas a maior parte dos casos surge de questões psicológicas.

Por isso, o tratamento do bruxismo deve atingir diretamente a sua origem. Em alguns casos, pode ser necessária a utilização de medicamentos contra a ansiedade. Para evitar que o bruxismo continue causando danos ao indivíduo, são feitas as chamadas placas interoclusais de silicone ou acrílico, que absorvem o impacto da mordida e restringem o movimento dos músculos responsáveis pela mastigação.

Bruxismo: tratamento

Recomendações

Para que o bruxismo não chegue a estágios mais avançados, é recomendável visitar seu dentista periodicamente. Outras atitudes também podem ajudar na solução do problema, como evitar ranger os dentes em situações cotidianas, quando se está acordado. Chicletes devem ser evitados, assim como morder canetas e lápis, pois estes hábitos podem “condicionar” os músculos da mastigação a continuarem ativos durante a madrugada.

Como a principal origem do bruxismo é o estresse, dedique parte de seus dias para as atividades físicas, que ajudam a controlar a ansiedade e podem ser poderosos aliados para acabar de vez com o bruxismo.

Pesquisar
Artigos Relacionados