Asma Brônquica – Sintomas e Tratamento da Asma Brônquica

links patrocinados

Asma Brônquica - Sintomas e Tratamento da Asma Brônquica

Asma Brônquica – Sintomas e Tratamento da Asma Brônquica

Sobre a Asma Brônquica

A asma é um problema que afeta aproximadamente 10% da população do mundo. Dentre as suas peculiaridades, existe a asma brônquica, uma doença respiratória caracterizada por momento de roncos e silvos com outros de respiração normal.

A pessoa com asma brônquica pode já ter nascido com o problema. Porém, a asma pode aparecer devido a algum fator externo, como algum tipo de alergia a mofo, caspa ou poeira. De qualquer forma, é importante ressaltar que, apesar de a maioria dos asmáticos terem alergia, ela geralmente não é a causa principal para o aparecimento dos sintomas.

No caso da asma brônquica, os sintomas podem aparecer sem ter motivo ou devido a algum tipo de infecção respiratória, exercícios, ar frio, pelo fumo ou inalação de ar muito poluído, estresse, ansiedade e alergias (tanto alimentares quanto causada por drogas). Com estes fatores, os músculos localizados na chamada árvores brônquica acabam ficando rijos e as paredes respiratórias incham, o que reflete em uma passagem mais fechada para o ar (portanto, menos ar entra para os pulmões) e ocasiona os roncos. Junto com isso também vem um aumento da produção de muco.

Como acaber com a Asma Brônquica

Para se livrar do problema (ou, pelo menos, amenizá-lo) é preciso tomar alguns cuidados. Basicamente tudo está focado em quatro atitudes: melhora da função dos pulmões, remédios, evitar ambientes propensos a ocasionar as alergias e receber orientação de um médico.

A asma brônquica, assim como todos os tipos de asma, não deixa de existir, mas tomando os cuidados é possível controlar a doença. Os remédios utilizados podem ser anti-inflamatórios ou broncodilatadores, mas esta receita deve ser fornecida por um médico especializado.

Chagas

Doença de Chagas

Conforme a sociedade vai se desenvolvendo, a ciência consegue eliminar totalmente algumas doenças, mas, em contrapartida, outras acabam surgindo. Seja pelo desenvolvimento de alguns microorganismos ou pelo surgimento de novos elementos que um dia foram desconhecidos, a ciência busca constantemente obter informações a respeito das condições que prejudicam a saúde.

Preocupação passada

Pensando principalmente no contexto histórico do Brasil, uma condição que um dia representou grande ameaça ao povo brasileiro foi a Doença de Chagas. A doença tem esse nome porque foi descoberta pelo estudante de medicina Carlos Chagas em 1902. Nesse momento, na verdade, foi o início do descobrimento da doença ao invés da conclusão propriamente dita.

A doença foi realmente considerada como um problema de saúde pública em 1960, quando a sua transmissão se agravou na sociedade. O elemento responsável pela sua contaminação é o inseto ‘Trypanosoma cruzi’, popularmente conhecido como Barbeiro. Esses insetos também podem ser chamados de chupança, fincão, bicudo, chupão, procotó.

Os principais sintomas da doença são percebidos a longo prazo, pois, nos primeiros anos de contaminação, a pessoa infectada pode nem perceber que há algo de errado. Como qualquer tipo de condição de saúde, a Doença precisa ser tratada para que não resulte em conseqüências fatais a quem teve contato com o Barbeiro.

Prevenção possível

A prevenção à doença ainda deve ser feita manualmente, no combate ao vetor, ou seja, ao inseto transmissor da condição. Não existe uma vacina que permite evitar a contaminação e por isso o procedimento deve ser feito na base do início da contaminação.

Um dos principais problemas identificados na transmissão da doença foi na habitação da população. As casas de pau-a-pique são perigosas para a transmissão, pois o inseto consegue viver entre as frestas da construção e contamina o morador daquela casa enquanto vive no mesmo lugar.

Por isso, uma das iniciativas das autoridades foi priorizar pela construção de habitações melhores que, além de garantir melhor qualidade de vida, também evitariam a contaminação por essa doença. Para saber mais sobre a Doença de Chagas basta consultar livros de história sobre esse período ou artigos acadêmicos especializados nessa condição.

Pesquisar
Artigos Relacionados