Aborto – tudo sobre a lei, tipos, aborto induzido e aborto espontâneo

Aborto: Tudo sobre a Lei, Aborto Induzido e Aborto Espontâneo

Quando uma família passa por alguma questão considerada tabu, acha que é o fim do mundo prefere esconder e mentir para os demais, quando o mais certo era ter conversado antes com determinada pessoa, que passa pelo problema. Por exemplo, numa casa onde os filhos não podem falar de drogas e sexo, provavelmente será alvo destes vilões porque as crianças não obtiveram apoio ou mesmo informações necessárias quando se sentiram tentados a experimentar.

Uma gravidez indesejada é a questão mais delicada que pode acontecer num lar, sobretudo se nesta casa os filhos foram criados com regimes severos e possuem pais de mente fechada. Quando esta gravidez acontece em meio à violência é muito pior de se lidar com ela, seja através de um estupro ou mesmo por descuido a gravidez é sempre encarada como algo errado, porém ninguém toca no assunto do aborto, porque esse assunto é tabu.

Aborto Ilegal

Sobre o Aborto e suas Leis

O aborto se constitui na interrupção de uma gravidez. A briga sobre legalizar ou não um aborto se dá porque alguns países acreditam que toda gravidez é de responsabilidade da mulher, uma vez que ocorre no corpo dela. Outra questão levantada é que quando há a fertilização do óvulo, esta vida passa a ser independente e a mulher já não possui mais o direito de decidir sobre a vida desta outra pessoa.

Durante a antiguidade o aborto era perfeitamente aceitável, já que o ser que a mulher carregava não era considerado humano, até 40 dias de gestação para os homens e 80 para as mulheres, sendo ela dentre este período capaz de decidir se levaria a gravidez adiante ou não. O que houve com o passar do tempo, foi que questões de fertilização e humanização deste ser que a mulher carrega passaram a pesar mais.

Praticas de Aborto

No Brasil, devido à colonização dos portugueses e um forte comando da Igreja católica sempre foi proibida a técnica de aborto, sendo abrandada somente quando a mulher praticava o aborto a si mesma, ficando livre de pena. Porém, em 1940 foi instituída a lei que temos hoje, que diz que o aborto se constitui como ‘crime à vida’ e segue com pena de um a quatro anos de reclusão quando feito sem o consentimento da mulher e de até três anos quando com o consentimento da mulher.

As práticas de aborto que ficariam sem pena, seriam as que ofereçam risco à saúde da mulher, má formação do feto ou através do estupro. Embora seja proibido, o aborto ainda é cometido em grande número em nosso país, através de técnicas e clínicas ilegais acarretando riscos à saúde e a vida da mulher.

Regras para o Aborto

Tipos de Aborto e Aborto Induzido e Espontâneo

Abortar significa expulsar o feto do útero, antes que seja capaz de viver independente de outro ser. Dentre os tipos de aborto relaciona-se:

O aborto acidental, é aquele que ocorre com a queda ou mesmo algum acidente relacionado à mãe que acaba por expulsar o feto, sem a intenção; aborto espontâneo é aquele que ocorre repentinamente, sendo mais frequente na 3ª semana de gestação; aborto induzido pode ocorrer em clinicas clandestinas ou legalizadas, em casa, com a ajuda de outras pessoas ou a mãe sozinha, esta prática se constitui por intenção da mãe ou de outras pessoas e pode acontecer com a ajuda de medicamentos ou com a introdução de objetos; e aborto oculto no qual o feto morre, porém continua no interior da grávida.

Aborto induzido Questoes sobre o Aborto

GD Star Rating
a WordPress rating system
Aborto - tudo sobre a lei, tipos, aborto induzido e aborto espontâneo, Nota: 4.5 de 5 com 143 votos
Pesquisar
Artigos Relacionados


13 comentários em "Aborto – tudo sobre a lei, tipos, aborto induzido e aborto espontâneo"

  1. marcio 20/05/2009 às 13:36

    achei muito interessnte esse artigo.
    Nunca havia me interessado pelo assunto mas agora preciso conhecer para ser um advogado num juri simulado na escola.sendo assim me esclareceu varias duvids.valeu!

  2. thayse 01/12/2008 às 08:50

    Eu acho que nao deveria ter o aborto.
    Mas como tem sò posso fazer è nao aborta.

  3. ani raquele freire da silva 25/11/2008 às 13:29

    Para mim aborto não deveria existir porque não é coisa certa a ser feita em certa ocasião da nossa vida!
    Pelo o outro lado o aborto deve sim existir:ex. “Uma mulher deficiênte mental não tem condições para criar uma criança.Nesse caso ela tem que abortar sim.

  4. Luciane 17/11/2008 às 16:56

    gostaria de saber mais sobre abortamento, induzido, espontanêo, tardio e precoce. Se puder enviar o mais rápido possível, pois estou fazendo curso de enfermagem e preciso de um trabalho. grata

  5. ester 03/11/2008 às 13:42

    achei uma coisa interesante,esplicativa,de compreençao forte

  6. Vanessa 24/10/2008 às 02:32

    Gostaria de ssber quais tipos de chá que podem causar abortos? pois todo muito chá de diversas plantas.

  7. Laura 08/10/2008 às 17:35

    Acheii o site perfeito
    E sou super contra o aborto, a final de contas pra quê tirar a vida de um a pessoa inocente?

  8. vanessa neves 06/09/2008 às 16:36

    sou totalmente contra o aborto ,so um demonio teria coragem de tirar seu proprio filho.

  9. lidiane maria vale dos passos 26/08/2008 às 20:49

    como um advogado de acusação deve agir numa audiência?

  10. Jéssica. 19/08/2008 às 11:24

    realmente ..achu q o aborto nunca q deveria ser liberado..tah eles falam q é um feto ainda.. mas meu Deus esse feto num é uma vida..?!?nao?
    a lei sobre o aborto fala q soh em dois casos ele é liberado …quando a mãe corre risco de vida ((td bem ,pq a pessoa tah correnduh risco))e caso a haja estupro..com o segundo eu num concordo..pessoas falam q ao olharem pra criança ..lembrarião daquela cena horrivel q lhe aconteceu..mas poxa a criança num tem nada a ver com issuh se vc num quer te-la entao..tah ..leva pra adoção …mas não seja assassinoo ….pois cometer um aborto induzido pra mim num deixa de ser um verdadeiro assassinato a uma pessoainha totalmente indefesa…..bjos xauh

  11. Ana Paula 11/07/2008 às 15:38

    ei,, esse é o trabalho de quimica
    beeijO*

  12. Renan Rodrigues 17/06/2008 às 21:09

    Estive analisando uma imagem ilustrativa referente a um alerta ao aborto espontaneo,contida no verso de um maço de cigarro.

    A mensagem dizia o seguinte “Fumar causa aborto espontaneo”.

    Refutando…
    Se fumar “causa” o aborto,automaticamente nao seria enquadrado a um aborto espontaneo.Pois eis que a genitora sabe da causa de tal droga e ainda assim faz uso do mesmo,sabendo que podera causar um aborto espontaneo,sendo que oque diferencia de um aborto induzido e que o uso do tabaco nao e proibido,mas que de uma certa forma e algo que causa aborto,e se uma vez causado por livre e espontanea vontade e sobre consciencia humana,enquadra-se em aborto induzido ou proposital.
    Pois supondo que haja um aborto or conta da nicotina,se nao houvesse a ilalaçao do mesmo nao haveria aborto e a genitora teria uma gravidez saudavel e um parto sereno,como o de normal.Se ainda assim houvesse um aborto,ai sim poderia ser enquadrado um aborto espontaneo,de forma natural.Pois nao foi provocado por nenhum tipo de substancia ou sob consciencia humana e induçao.O fato e,se uma vez que o aborto pode ser evitado,ha a induçao e parcela de culpa,sendo assim nao considera-se aborto espontaneo.

    IMAGEM CONTRADITORIA.

  13. Letícia 13/05/2008 às 17:34

    Eu acho o aborto uma coisa sem noção!!!Isso não deveria existir de jeito nehum…Mas mais uma vez somos todos prejudicados por causo das idéias malucas de um homem,aliás dos Homens!!Não ao Aborto e Sim a uma Vida Salva!!!