Leucemia Aguda

links patrocinados

Leucemia Aguda

Leucemia Aguda

Sobre a Leucemia Aguda

A comunidade médica e científica fala muito em câncer. Este mal afeta milhões de pessoas todos os anos no mundo. Mas quando alguém pensa em câncer no senso comum, geralmente não pensa em leucemia. A leucemia é o câncer no sangue e ela pode ser dividida em aguda e crônica.

Quando alguém possui leucemia, ela tem em seu organismo um grupo de cânceres que afetam as células brancas do sangue, ou seja, as células de defesa, que fazem nosso corpo reagir quando nos machucamos, ficamos doentes, etc.

Durante o processo de leucemia, as células brancas são produzidas excessivamente e superpovoam a medula óssea, que é a parte responsável por produzir os glóbulos brancos, vermelhos e plaquetas. Como os glóbulos brancos são produzidos em demasia, o resto fica com produção muito baixa e isso pode afetar os nódulos linfáticos, o baço, o fígado, o sistema nervoso central, etc.

A falta de plaquetas no sangue faz com que ele não coagule. Isso significa que ele ‘fica grosso’ e a pessoa portadora de leucemia tem facilidade para sangrar e é difícil estancar o processo. Já a falta de glóbulos vermelhos faz com que a pessoa tenha anemia, ficando com o sistema de defesa ainda mais ineficiente.

O que é a Leucemia Aguda

A leucemia aguda é aquela que faz as células sanguíneas imaturas crescerem rapidamente. Com a grande quantidade de células imaturas, as maduras não conseguem desenvolver-se e a medula deixa de produzir estas células maduras, que são as saudáveis. Esta forma de leucemia pode ocorrer com crianças e adultos jovens.

A leucemia aguda se espalha rapidamente, aumentando muito o número de células malignas. Outras partes do corpo acabam sendo afetadas em pouco tempo e, se a pessoa não tratar rapidamente, ela pode falecer em poucos meses ou, até, semanas.

Rinite alérgica tratamento sintomas rinite alérgica

Dor de cabeça, nariz escorrendo, garganta “arranhando”, dificuldades para respirar… Não, isso não é um resfriado e nem de longe, uma gripe. Estamos falando de rinite, um mal que pode ser transmitido por vírus e bactérias, mas na maioria das vezes, se trata de uma simples alergia.

Se você está em contato com poeira ou poluição por muito tempo seguido, ou se recentemente foi exposto a algum produto químico, fique certo que a rinite é o resultado da alergia do corpo em relação a determinada substância.

Sintomas agravados

Em alguns casos, a rinite pode ficar tão grave que o nariz pode começar a sangrar. Isso acontece quando espirramos muito ou coçamos o nariz com freqüência, ele pode ficar machucado. A solução para o problema é uma cauterização, feita com um médico otorrinolaringologista.

Se a rinite não for tratada da maneira adequada, os sintomas podem piorar. Uma simples dor de cabeça pode ir se agravando e a rinite pode originar outros problemas respiratórios. Para isso, é preciso consultar um médico que vai lhe dar alguns medicamentos e algumas dicas para amenizar os sintomas.

Tratamento

Um dos tratamentos para a rinite é a utilização de um spray nasal aplicado antes de dormir. Esse spray ajuda a pessoa a respirar melhor e ameniza a sensação de nariz escorrendo.

Há casos mais simples em que o tratamento é uma mudança de hábitos. Colocar uma bacia com água ao lado da cama, antes de dormir, é uma boa dica para deixar o ambiente úmido. Tirar o pó de móveis ou utensílios da sua casa com freqüência também é uma boa ideia.

Deixe os ambientes bem abertos e cuide com a limpeza das cortinas e outros artigos da casa que podem acumular pó. Mesmo quem não sofre de rinite, pode vir a desenvolver esse mal caso haja um contato excessivo com agentes nocivos. Fumar é um deles. O cigarro pode estimular a rinite em algumas pessoas.

Pesquisar
Artigos Relacionados