Índice Geral de Cursos

links patrocinados

Índice Geral de Cursos

Índice Geral de Cursos

Sobre o Índice Geral de Cursos

Nos últimos anos o Governo Federal tem dado muita atenção para a educação brasileira, desde o Ensino Básico e Fundamental até o Superior. Por isso foram criadas várias formas de avaliação. Uma delas é o Índice Geral de Cursos, o IGC. Entenda como ele funciona e para que serve.

O que é o Índice Geral de Cursos

O IGC é um nível exclusivo para cursos do nível Superior, incluindo os de Graduação, Especialização, Mestrado e Doutorado. A diferença é que para os cursos de Graduação é usado o índice Conceito Preliminar de Curso (CPC) e para os de Pós-Graduação a Nota Capes. Os resultados variam de 0 a 500, em números contínuos, e de 1 a 5, em faixas.

O CPC é a nota criada para avaliar os cursos de Graduação na sua totalidade, ou seja, a nota tirada pelos alunos na prova do ENADE (que substituiu o antigo Provão, mais superficial), a estrutura física do curso e o corpo de docentes.

No CPC, a cada quatro ou cinco anos (depende do tempo de duração do curso) duas turmas são avaliadas: a do primeiro e a do último ano. Assim, o Ministério da Educação pode registrar a evolução dos alunos, considerando que as provas são as mesmas, independentemente da turma em que o estudante está.

Caso a nota tenha sido boa (com níveis de 4 a 5), o curso pode ser isento de avaliação in loco. Se a nota tiver sido baixa (1 ou 2), o curso tem mais uma chance e caso a nota baixa seja reincidente, o curso pode ser fechado. Já se a nota for mediana (3), o curso continua em observação.

Já a avaliação dos cursos de Pós-Graduação é feita com acompanhamento por ano e de resultado de desempenho dos programas e cursos do chamado Sistema Nacional de Pós-Graduação. Esta última avaliação é realizada a cada três anos.

As notas variam de 1 a 7 e é a partir disso os cursos podem ser reconhecidos ou não pelo Ministério. Se eles não forem reconhecidos, devem ser fechados e proibidos de continuar em funcionamento.

UFS: cursos mais concorridos

A Universidade Federal de Sergipe tem como curso mais concorrido, assim como ocorre na maioria das universidades, tanto públicas, quanto privadas do Brasil, Medicina, são incríveis 186,65 candidatos por vaga para este curso, em seguida, na segundo posição dentre os cursos mais concorridos da UFS é Direito, com 103,79 candidatos por vaga, em seguida vem o curso de Psicologia, com 70,18 candidatos por vaga, Nutrição, com 54,67 em na quinta posição dentre os cursos mais concorridos da UFS vem Fisioterapia.

Quadro de Concorrência UFS 2013

UFS: cursos mais concorridos UFS

Número de candidatos por vaga aqui presente se refere aos candidatados ao Grupo D de concorrência, que é o grupo de ampla concorrência, ou seja, é o grupo de não cotistas. Engenharia Civil: 49,18 candidatos por vaga, Engenharia Ambiental 24,10 candidatos por vaga, Engenharia de Produção 22,44 candidatos por vaga Engenharia Química: 25,64 candidatos por vaga, Engenharia de Alimentos: 9,60 candidatos por vaga, Engenharia de Petróleo: 44,56 candidatos por vaga, Química Industrial: 7,2 candidatos por vaga, Física Bacharelado: 1,22 candidatos por vaga, Física Licenciatura: 4,28 candidatos por vaga, Engenharia Eletrônica: 9,25 candidatos por vaga, Matemática Bacharelado: 3,10 candidatos por vaga, Matemática Licenciatura: 12,04 candidatos por vaga, Matemática Aplicada: 1,15 candidatos por vaga, Química Bacharelado: 4,44 candidatos por vaga, Química Licenciatura: 5,13 candidatos por vaga, Engenharia da Computação: 17,38 candidatos por vaga, Ciências Atuariais: 4,24 candidatos por vaga, Engenharia de Materiais: 3,88 candidatos por vaga, Engenharia Mecânica: 32,16 candidatos por vaga, Odontologia: 32,33 candidatos por vaga, Enfermagem: 48,05 candidatos por vaga, Ciências Biológicas: 21,63 candidatos por vaga, Ecologia Bacharelado: 5,76 candidatos por vaga, Educação Física Bacharelado: 31,63 candidatos por vaga, Educação Física Licenciatura: 38,75 candidatos por vaga, Zootecnia: 9,36 candidatos por vaga, Geologia: 17,36 candidatos por vaga.

Cursos mais concorridos

Confira mais

Engenharia da Pesca: 3,68 candidatos por vaga, Medicina Veterinária: 27,25 candidatos por vaga, Farmácia: 15,62 candidatos por vaga, Fonoaudiologia: 15,25 candidatos por vaga, Administração: 47,70 candidatos por vaga, Ciências Contábeis: 18,49 candidatos por vaga, Serviço Social: 41,64 candidatos por vaga, Turismo: 7,12 candidatos por vaga, Biblioteconomia: 8,68 candidatos por vaga, Filosofia: 9,14 candidatos por vaga, Ciências da Religião: 4,72 candidatos por vaga, Pedagogia: 30,52 candidatos por vaga, História: 22,63 candidatos por vaga, Geografia Licenciatura: 5,75 candidatos por vaga, Geografia Bacharelado: 6,50 candidatos por vaga, Letras (média: 8,2 candidatos por vaga), Ciências Sociais: 5,16 candidatos por vaga, Artes: 5,25 candidatos por vaga, Design: 22,58 candidatos por vaga, Arquitetura e Urbanismo: 35,50 candidatos por vaga, Dança: 3,04 candidatos por vaga, Teatro: 2,63 candidatos por vaga, Museologia: 1,79 candidatos por vaga e Arqueologia: 2,80 candidatos por vaga.

UFS: cursos mais concorridos - saiba mais

Processo Seletivo

O processo seletivo da UFS é feito inteiramente se acordo com o ENEM, para que o candidato se inscreva, basta entrar no site do SISU no período em que as inscrições estejam abertas.

Confira UFS: cursos mais concorridos

Notas de Corte SISU

As notas de corte são estabelecidas apenas quando as inscrições estão rolando, desta forma, não é possível prever quanto será uma nota de corte no SISU, pois esta depende inteiramente do último candidato que se inscreveu para a vaga em questão.

Pesquisar
Artigos Relacionados