Imposto de renda – Como evitar cair na malha fina

links patrocinados

Imposto de renda: Como evitar cair na malha fina

Imposto de renda: Como evitar cair na malha fina

Período do ano mais agitado principalmente para os empresários, no mês de janeiro se dá início ao acerto das documentações para a declaração do imposto de renda, tributo que o contribuinte precisa para ao Leão todos os anos até o final do mês de abril. Porém esta declaração deve ser feita cuidadosamente se houverem falhas nos dados prestados, o contribuinte estará sujeito a famosa ‘malha fina’.

O que é a malha fina?

A chamada malha fina é o nome dado ao procedimento de revisão de todas as informações repassadas pelo contribuinte na declaração do imposto de renda. Trata-se de um procedimento originalmente chamado Malha Fiscal da Declaração de Ajuste Anual da Pessoa Física, chamado de Malha Fina, este processo é uma revisão feita em todas as declarações, sejam as completas ou as simples, o procedimento verifica e cruza os dados dentro do sistema da Receita Federal
De acordo com as estatísticas da Receita Federal, todo o ano em torno de 500 mil prestadores acabam na malha fina. Do total, cerca de 10% das declarações apresentam falhas nos dados informados ao fisco.
Se forem encontrados falhas no preenchimento e principalmente dados inconsistentes o contribuinte pode ser considerado infrator perante a legislação de tributos do governo.
Conforme as irregularidades encontradas o procedimento de declaração é interrompido e é transferido pra um outro procedimento mais minucioso para solucionar as irregularidades detectadas. Em alguns casos além da análise dentro da Secretaria da Fazenda, o prestador é convocado a participar e apresentar os documentos e as informações necessárias.

Imposto de renda- evite cair na malha fina

Como efetivamente evitar cair na malha fina da Receita

Alguns cuidados na hora de preencher a Declaração de Ajuste Anual da Pessoa Física podem evitar a temida malha fina e ajudam a evitar a retenção da sua declaração de renda.

Esteja atento quanto ao valor do imposto declarado e verifique o valor no Comprovante de Rendimentos Pagos e o valor de Retenção de IRRF. Isto porque os dados constam na Declaração de Imposto de renda Retido na Fonte, a Dirf.

Por meio da Dirf também o sistema cruza as informações e tem o controle dos pagamentos realizados aos trabalhadores assalariados e outros pagamento que ultrapassem 6 mil reais anualmente, então se a ausência de Fonte Pagadora é identificada e seu imposto pode ir para a malha fina.

Imposto de Renda 2013

Quando o contribuinte receber Resgate de Previdência Privada, a Receita também tem acesso a esse dado que é repassada pela empresa, por isso se receber você deve declarar este valor também.

Cuidado também ao declarar gastos médicos, estes dados também são minuciosamente analisados, pois são um dos principais a apresentar valores conflitantes.

E por último dos quesitos mais comuns está a ‘variação patrimonial’, isso pode acontecer devido a variações patrimoniais no decorrer do ano que se não declaradas em compatibilidade com o rendimento declarado, podem ocasionar em malha fina por omissão ou fraude.

Além disso outras faltas não tão comuns podem ocasionar a malha fina, então procure sempre declarar a compra de veículos novos, compra de imóveis, declarar os valores referentes a locação que realizar, gastos com cartão de crédito que superem os 5 mil reais e as movimentações bancárias altas. Então esteja atento na hora de declarar o imposto de renda para evitar maiores complicações. Procure orientações com o seu contador ou mesmo no site da Receita Federal para fazer o preenchimento e envio dos dados corretamente.

Malha Fiscal da Declaração de Ajuste Anual da Pessoa Física Imposto de renda 2013- malha fina

Imposto de renda da Receita Federal

Confira um vídeo sobre a malha fina:

Pesquisar
Artigos Relacionados