Guia de Carreiras – Relações públicas

links patrocinados

Sobre Guia de Carreiras – Relações públicas

Guia de Carreiras – Relações públicas

O mercado de relações públicas vem vivendo um momento de forte aquecimento, graças, principalmente, à expansão das redes sociais. Atualmente, redes como Twitter e Facebook são essenciais para auxiliar na construção e manutenção da imagem de uma empresa. De acordo com o presidente da Associação Brasileira de Relações Públicas, Luiz Alberto de Farias, o conceito de mídias sociais já se tornou uma realidade consolidada no mercado de relações públicas. Por isso, dialogar com os consumidores nestes espaços é de fundamental importância para as empresas.

Imagem

Farias explica que, hoje em dia, não basta oferecer bons produtos e serviços para os consumidores. Uma empresa de sucesso é aquela que também tem um nome bem visto no mercado. Devido a isso, o profissional de relações públicas está sendo cada vez mais procurado, o que faz com que o mercado viva um excelente momento.

Atuação

Para se habilitar em relações públicas, o estudante precisa passar por quatro anos de graduação, onde terá uma base teórica em ciências humanas e também aulas práticas, como fotografia, edição de vídeo, artes gráficas e planejamento. De acordo com Farias, existe uma espécie de mito em torno da profissão, que diz que a principal virtude de um relações públicas é sua habilidade de discursar em público e sua habilidade com a retórica e a oratória.

Apesar de reconhecer a importância destas qualidades para a profissão, Farias ressalta que o mais importante para se dar bem nesta área é a capacidade para planejar e saber gerenciar conflitos dentro da instituição. Neste sentido, a função de relações públicas se assemelha com a de assessores de comunicação. Estes profissionais, contudo, são geralmente graduados em jornalismo.

Além do curso superior, é essencial que o relações públicas tenha domínio sobre outros idiomas, como espanhol e inglês. De acordo com Farias, algumas experiências podem contar bastante no currículo, como atividades comunitárias.

O curso

Nos primeiros anos da graduação, a grade curricular tem, principalmente, disciplinas da área de comunicação, como política de comunicação, pesquisas de opinião pública, estudos de mídia e assessoria de comunicação. Nos anos seguintes, o aluno passa a ternoções sobre outras áreas, como economia, administração e marketing. O curso, muitas vezes, é oferecido como uma habilitação de Comunicação Social. A duração média é de quatro anos.

Segundo o Guia do Estudante, o curso de relações públicas da PUC do Rio Grande do Sul é o melhor do país, sendo o único que alcançou cinco estrelas no ranking da guia. Outros cursos, como os da UFG (Goiânia), UEL (Londrina), UFSM (Santa Maria) e Uneb (Bahia) também foram bem avaliados.

Remuneração

O salário inicial para um relações públicas, segundo o sindicato do setor, é de R$1932 para 40 horas semanais, em São Paulo. As regiões brasileiras que apresentam mercado mais promissor para o relações públicas são Sudeste – principalmente Rio de Janeiro e São Paulo – e Sul – com destaque para Florianópolis e Porto Alegre. Para ser um bom profissional do setor, é imprescindível ter boas noções de administração e saber lidar com pessoas e situações de conflito.

Fotos

Confira Fotos sobre Guia de Carreiras – Relações públicas:

Profissão Relações Públicas Relações públicas Guia de Carreiras Mercado de trabalho Relações públicas Área de atuação Relações públicas

Pesquisar
Artigos Relacionados