Greve Bancários 2014

links patrocinados

Greve Bancários 2014

No Brasil, o termo “bancário” é utilizado para nomear diversos cargos de caráter administrativo e operacional em bancos públicos ou privados. Milhões de brasileiros são considerados bancários, atuando em uma das mais de cem instituições bancárias em atividade no Brasil. Os bancos são instituições fundamentais para a população, por centralizarem uma série de atribuições financeiras, tais como pagamentos de contas, impostos e salários, além do fornecimento de empréstimos, aplicações financeiras e muito mais. Por isso, a greve dos bancários é uma das que mais causam transtornos para a população em geral, comparando-se, em importância, com as greves de setores de transporte.

Saiba mais

Greve Bancários 2014 Greve Bancários

Em 2013, o Brasil passou por uma greve dos bancários que durou quase um mês. A greve atingiu todas as regiões do país, em maior ou menor grau. A duração da paralisação também foi variável, pois os bancários possuem sindicatos descentralizados, que decidem sobre a paralisação ou continuidade dos serviços de maneira autônoma. No geral, a média da greve dos bancários de 2013 foi de 23 dias.

Greve Bancários 2014 - confira mais

Negociações

As greves dos bancários, e de outros segmentos, geralmente acontecem após algumas tentativas frustradas de negociação entre os sindicatos de funcionários e a classe patronal. Em 2013, a greve terminou apenas após um acordo de reajuste salarial de 8%. Em contrapartida, os bancários se comprometeram a repor as horas em que permaneceram paralisados. Durante a greve dos bancários de 2013, em alguns momentos, mais de 50% das agências do país estiveram fechadas. Com isso, muitas operações, como transferências de valores mais altos (que não podem ser feitas nos caixas eletrônicos) não puderam ser realizadas.

Greve Bancários 2013

Confira mais

A remuneração é uma das principais reivindicações dos bancários em suas negociações com os patrões, mas há outras questões envolvidas. Uma delas é mais subjetiva do que os reajustes financeiros, dizendo respeito à melhoria nas condições de trabalho dos funcionários de bancos.

Uma das principais reclamações dos bancários é o ritmo frenético imposto a eles no cotidiano. A busca por metas faz com que o trabalho se torne mais estressante, principalmente devido ao excesso de cobrança por parte dos chefes. Em muitos casos, os patrões têm se utilizado dos telefones pessoais de seus funcionários para cobrar metas, o que é visto como inaceitável pelo sindicato da classe bancária.

Bancários em greve

Greve dos bancários em 2014

Até o momento, não há qualquer previsão de greve dos bancários para 2014. As paralisações, geralmente, começam a ser cogitadas após o início das negociações com a classe patronal, que acontecem normalmente na metade do ano.

Devido a este cronograma, uma possível greve dos bancários em 2014 aconteceria novamente nos meses finais do ano, entre setembro e novembro. Portanto, se você precisar fazer alguma operação diretamente nas agências bancárias neste período, é importante se antecipar a uma possível paralisação da classe.

Vale ressaltar que a greve é um direito assegurado constitucionalmente, desde que seja pacífica e comunicada com antecedência à classe patronal. Durante a greve, os patrões estão impedidos de ameaçar seus funcionários com o objetivo de obrigá-los a retornar ao serviço.

Pesquisar
Artigos Relacionados