Dores abdominais – problemas no intestino, nos rins e no aparelho reprodutor: causas e tratamentos

links patrocinados

Dores abdominais – problemas no intestino, nos rins e no aparelho reprodutor: causas e tratamentos

Quando elas atacam, acabam deixando muito marmanjo debilitado e chorão. As dores abdominais, na maioria das vezes são associadas apenas aquelas dores que ocorrem na área do estômago. Mas, ao contrário do que se pensa, toda a região localizada entre o tórax e a virilha é conhecida como região do abdômen. Por isso, qualquer tipo de manifestação que aconteça nessa região é considerado como problema abdominal.

Mas, como temos uma vasta quantidade de órgãos nessa região, é praticamente difícil acertar qual o grande causador desse tipo de desconforto.
Conheça alguns tipos de dores abdominais e saiba porque elas acontecem e o tipo de tratamento mais adequado. Além disso, saiba como identificar o problema.

Dores abdominais – Intestino

Dores abdominais – problemas no intestino, nos rins e no aparelho reprodutor: causas e tratamentos Dores abdominais – problemas no intestino, nos rins e no aparelho reprodutor

Um tipo de dor abdominal muito comum é a dor de origem intestinal. Em suma, existem dois tipos de dores, sendo a primeira causada por uma inflamação e a outra consequência de uma constipação.

As dores abdominais causadas por problemas do intestino inflamado são caracterizadas principalmente por uma queimação contínua e difusa. Já as dores que são consequência de uma constipação intestinal são caracterizadas por cólicas em intervalos irregulares, acompanhadas ainda da sensação de empachamento.

O excesso de gases também pode causar dores abominais. Em geral, essas manifestações e dores podem variar de aguda em flancos até algo mais extenso e difuso, se espalhando por toda a região abdominal.

Dores abdominais – problemas no intestino, nos rins

Confira mais

Existem diversas doenças que podem causar dores abdominais por causa de problemas no intestino, sendo as mais comuns intolerâncias alimentares ou alergias ou a síndrome do intestino irritável. Há também doenças inflamatórias do intestino, como colite e doença de Chron e em casos mais graves, as dores no abdômen são causadas por câncer colorretal.

Já as dores abdominais causadas por constipação acontecem na maioria das vezes por conta de uma alimentação pobre em líquidos e em fibras, o que impede que o intestino forme um bolo fecal adequado e acaba dificultando os movimentos do intestino, responsáveis por leva-las até o ânus para evacuação. Além disso, a constipação costuma acontecer em idosos, por causa de uma diminuição do movimento do intestino.
Por isso, caso você sinta dores abdominais e cólicas com frequência, é muito importante procurar um médico para que ele possa avaliar corretamente o problema e prescrever o tratamento adequado.

Dores abdominais

Rins

Os rins são órgãos excretores que aparentam o formato de feijões, tendo por volta de 3 cm de espessura e 5 cm de largura. A principal função dos rins é filtras as substâncias que nosso corpo produz e digere, jogando fora através da urina o que não nos faz bem e deixando o que é bom para o organismo.

A principal causa de dores abdominais relacionadas aos rins é o cálculo renal, também conhecido como pedra nos rins. A dor, cuja a intensidade é comparada as dores do parto, acontece em geral porque a pedra está em movimento dentro do órgão.

Dores abdominais – problemas no intestino, nos rins e no aparelho reprodutor: causas e tratamentos - saiba mais

Aparelho reprodutor

Sem sombra de dúvida, as dores abdominais mais relacionadas com problemas no aparelho reprodutor são as cólicas menstruais. Esse terrível desconforto acontece em consequência das contrações do útero para eliminar o sangue. Por isso, quanto mais intenso for o fluxo de sangue, mais fortes serão as cólicas.

É preciso ficar atento, porque as cólicas muito dolorosas podem indicar a presença de um problema mais grave, como a endometriose. Os principais sintomas dessa doença são as cólicas menstruais que causa dores na relação sexual, não melhoram com a utilização de medicamentos habituais e dor e sangramento para urinar.

Pesquisar
Artigos Relacionados