Conheça os sintomas do Infarto e saiba como preveni-lo

links patrocinados

Conheça os sintomas do Infarto e saiba como preveni-lo

As doenças cardiovasculares, também chamadas de doenças do coração, são líderes em morte no mundo, sendo as grandes responsáveis por quase 30% das mortes no país. Pode-se dizer que o Infarto Agudo do Miocárdio é a causa principal das mortes. Por isso, quanto mais demorado for o tempo entre o início dos sintomas de infarto e o atendimento final, maior é risco de morte. Por isso, conheça aqui os sintomas do infarto e saiba como diminuir os riscos de ocorrência do mesmo.

Fatores de risco

Conheça os sintomas do Infarto e saiba como preveni-lo Infarto

Os fatores de risco para a ocorrência do infarto são a hipertensão, a diabetes, a obesidade, o colesterol alto, o estresso ou ainda infarto anteriores. Mulheres depois da menopausa e homens na meia idade são os mais afetados pelo problema. O infarto acontece quando uma parte do nosso músculo cardíaco acaba morrendo por falta de oxigênio. Isso acontece porque a nutrição destes músculos é feita através das artérias que levam nutrientes e o sangue até o coração. Se uma dessas artérias entope, o fluxo de sangue é interrompido e a área entra em sofrimento, causando dor. Por isso, se este fluxo não for totalmente reestabelecido a tempo, os músculos cardíacos morrem.

Confira  os sintomas do Infarto e saiba como preveni-lo

Identificando o infarto

O infarto pode chegar de forma surda. Isso porque a dor do infarto é uma sensação não muito bem definida. A maioria das pessoas que já passaram por essa situação se queija de apertos e dores no peito, que se espalham para o braço direito. Mas há muitas que se queixam de dores nas costas e dores no queixo. Vale ressaltar que em mulheres, os sintomas do infarto são menos típicos, fazendo com que elas se queixem de falta de ar sem dor, sensação de agulhadas no peito ou de queimação.

Conheça os sintomas do Infarto

Confira mais

Por isso, qualquer dor nessas regiões citadas acima, que se mantenha por mais de 20 minutos, deve ser investigada, principalmente se elas estiverem associadas a fraqueza intensa, falta de ar, vômitos, palpitações, falta de ar e suor frio. O ideal é procurar ajuda em um hospital mais próximo em no máximo uma hora. Isso é importante porque com o passar do tempo, a dor diminui, mas o danos acaba se tornando mais irreversível e extenso. Depois de 12 horas de dor, o músculo cardíaco que está em sofrimento já morreu quase por completo.

Conheça os sintomas do Infarto e saiba como preveni-lo - saiba mais

Mais dicas

Se em sua cidade tiver um serviço de atendimento domiciliar rápido, vale acioná-lo. Já na ausência de uma ambulância que possa leva-lo até um hospital, uma boa dica é pedir a ajuda de alguém próximo para acompanha-lo ou dirigir até um hospital de emergência. Se você estiver com suspeita de infarto, uma boa dica é evitar dirigir, já que os desmaios e arritmias são fáceis de ocorrerem, colocando não só a sua vida em risco, mas também a de outras pessoas. Outra dica é levar os exames mais recentes, isso é claro, se eles não forem atrasar a sua saúde. Procure manter-se tranquilo para explicar tudo ao médico.

Pesquisar
Artigos Relacionados