Como economizar no Natal

links patrocinados

Como economizar no Natal

O período das festas de final de ano é um dos grandes responsáveis pelo aquecimento do comércio. A indústria, sabendo disso, costuma agendar seus lançamentos para as semanas que antecedem o Natal. Isso, aliado ao 13º salário, faz com que as lojas fiquem cheias de consumidores, que tentam aproveitar de qualquer maneira algumas promoções que, na verdade, nem sempre são tão vantajosas assim.

Após o Natal, começa um período de altos gastos, com o pagamento de impostos, matrículas escolares e muito mais. Para não começar o ano no vermelho, os especialistas em finanças pessoais oferecem uma série de dicas para economizar no Natal. Confira algumas delas abaixo.

Quanto gastar

Como economizar no Natal Saiba Como economizar no Natal

Primeiro passo para economizar no Natal é calcular as dívidas de janeiro antes mesmo de sair às compras. A primeira coisa a se fazer é colocar no papel todas as dívidas que virão em janeiro. O que sobrar é o dinheiro disponível para o Natal. Os especialistas recomendam, também, que não seja utilizado mais de 25% do 13º salário nas compras natalinas.

Compras de Natal

Como economizar com presentes no Natal

Uma boa dica para economizar com os presentes no Natal é fazer os tradicionais amigos secretos, determinando um valor máximo para cada presente. Caso isso não seja possível, uma ótima dica é evitar o período próximo ao Natal. Faça as compras com meses de antecedência ou, melhor ainda, em janeiro. Após as festas, os preços caem consideravelmente. Claro que, neste caso, há uma parte ruim, que é não ganhar presentes no dia do Natal. Isso é particularmente difícil com as crianças, que não estão muito interessadas em saber o preço de seus presentes. Contudo, entre adultos, é possível negociar para que os presentes venham na semana seguinte.

Saiba Como economizar no Natal

Como economizar com a ceia de Natal

Outro momento de muitos gastos é a ceia de Natal. Muitas vezes, a falta de planejamento faz com que gastemos muito mais do que o necessário neste período. Portanto, a primeira coisa a se fazer é uma lista com todos os ingredientes realmente necessários. Quem não faz tanta questão em ser tradicional pode optar pela substituição do peru por cortes suínos ou peixes. As aves de Natal, como chester e peru, costumam ficar até 15% mais caras em dezembro. As frutas da época, como damasco, nozes e avelãs, também merecem bastante atenção. Os preços têm variações imensas de um lugar para outro, devido à falta de padronização das embalagens.

Economia no Natal

Crianças

Crianças e economia são dois termos que dificilmente andam juntos. Até porque, atualmente, as preferências dos mais novos são produtos eletrônicos, como tablets e videogames. Nestes casos, a primeira coisa a se fazer é identificar se a criança realmente quer aquele presente ou está apenas com uma vontade passageira. É interessante fazer com que a criança participe do processo. Se o seu filho ganha mesada, proponha que ele guarde uma parcela deste dinheiro para ajudar na compra. Ainda mais importante do que economizar, esta atitude fará com que ela valorize mais o presente.

Pesquisar
Artigos Relacionados