Universidade para Todos

links patrocinados

Universidade para Todos

Universidade para Todos

O Programa Universidade Para Todos (conhecido como ProUni) do Governo Federal foi criado no ano de 2004 e até hoje beneficia diferentes alunos das escolas públicas do Brasil que desejam acessar o ensino superior também gratuito ou com descontos e de qualidade. O ProUni está sob o comando do Ministério da Educação (MEC), sendo que o foco é proporcionar bolsas integrais ou parciais (de cinqüenta por cento do valor) em instituições privadas de graduação. As bolsas integrais são para indivíduos que recebem até um salário mínimo e meio, enquanto que as parciais são indicadas para quem recebe até três salários mínimos de renda por pessoa. Também existem cotas das bolsas para negros, pardos e indígenas.

Além da condição socioeconômica descrita acima, existem outras exigências para participar do ProUni e receber o benefício da bolsa: ter feito o último Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) – ou seja, o do ano em questão ou anterior se ainda não foi feita a prova, não ter zerado a redação, ter uma média mínima de quatrocentos pontos em todas as áreas de conhecimento da prova (ou seja, ciências exatas, humanas, da natureza, linguagem e redação), ter cursado o ensino médio em escola pública ou então em escola privada com bolsa integral ou ainda ter estudado tanto em pública quanto privada (desde que com bolsa integral no segundo caso). Também é aplicado para pessoas com deficiência e para professores de escola pública de ensino básico (nesse caso a renda é desconsiderada).

Os concursos para o ProUni ocorrem duas vezes ao ano, em janeiro e junho, para condizer com os semestres de início das universidades de todo o país. O sistema do programa (Sisprouni) publica quais instituições estão em parceria com o MEC para que você saiba quais vestibulares prestar. É possível também tentar entrar para universidades públicas através do outro programa federal, o Sisu (Sistema de Seleção Unificada), que leva em consideração unicamente a nota do ENEM, embora se o aluno passe nos dois, é preciso escolher qual prefere, não sendo autorizado cursar tanto o da instituição pública quanto o da privada.

Mais informações

A inscrição do ProUni é feita através da internet, na página oficial do programa durante determinado período antes das provas. Com o cadastro, basta fazer login com o CPF e senha para confirmar. Depois disso, basta selecionar até três cursos da sua preferência das instituições disponíveis e parceiras do MEC. Durante os cinco dias que as inscrições estão no ar, você pode alterar e mudar sua preferência de curso ou instituição se assim desejar. O sistema aos poucos começa a calcular notas de corte que são disponibilizadas na hora de publicação dos aprovados.

A nota do ENEM é a base para seleção dos inscritos, afetando portanto a nota de corte a cada ano, que varia. Os candidatos com maior nota serão aprovados na sua primeira opção e assim por diante de acordo com o número de vagas disponibilizadas. Caso não seja aprovado, há ainda uma segunda etapa que os alunos podem concorrer. Com aprovação definida, você precisa ir na instituição com os documentos exigidos para a confirmação da inscrição. Depois disso, o processo se dá através da manutenção da bolsa – sendo que a exigência única é de que o aluno seja aprovado em setenta e cinco por cento das disciplinas em cada ano letivo.

Fotos

Confira fotos da Universidade para Todos:

Universidade Para TodosUniversidade Para Todos
ProUniProUni
O ProUni é um programa do governo federalO ProUni é um programa do governo federal

Pesquisar
Artigos Relacionados