ProUni

links patrocinados

ProUni

ProUni

O Programa Universidade para Todos (ProUni) foi criado pelo governo federal em 2005 como uma forma de inclusão social. O ProUni oferece bolsas de estudo integrais ou parciais em universidades privadas de todo o país.

O aluno é selecionado através do exame do ENEM, no qual terá que fazer pelo menos 45 pontos na prova. Quanto maior for a sua pontuação, há maiores chances de se conseguir uma bolsa do ProUni.

Quem pode participar

O programa é direcionado para alunos egressos do Ensino Médio de escolas públicas e privadas. Para alunos de escola privadas é voltado somente para aqueles que recebem bolsa de estudo integral, com renda familiar de no máximo três salários mínimos.

Aquelas instituições que aceitam participar do ProUni recebem isenção de alguns tributos. Para concorrer a uma vaga, os candidatos devem ter renda per capita familiar máxima de três salários mínimos. O sistema de seleção é impessoal e informatizado.

Bolsas

As bolsas integrais são voltadas para aqueles que possuem renda familiar por pessoa de até um salário mínimo e meio. Já as parciais atingem os estudantes em que essa renda aumenta para até três salários mínimos.

Aqueles estudantes que obtiveram melhores notas no exame possuem mais chances de escolher o curso e a instituição em que pretendem estudar.

Resultado do ProUni

Através do site do Prouni o candidato poderá conferir os aprovados no exame. É necessário ter o número de inscrição do ENEM ou o número do CPF para conferir o resultado do ProUni.

Todas as faculdades privadas estão aptas a aceitar alunos provenientes do ProUni. Mas as vagas em cada uma das faculdades são limitadas.

Sobre os cursos a mesma coisa: qualquer curso pode receber bolsistas, mas as especificidades de cada curso também devem ser cumpridas.

INEP ProUni

INEP ProUni

Sobre o INEP ProUni

Por mais que o Brasil esteja em diversas notícias sobre seu desenvolvimento, potencial de crescimento, entre outros fatores positivos para a sua mídia externa, o país ainda conta com grandes diferenças entre seus habitantes. Ao mesmo tempo em que poucos tem muito dinheiro, a maioria fica desprovida de oportunidades pela falta de incentiva à educação desde o início do seu crescimento.

Ferramentas do Governo

Para aqueles que conseguirem se manter na educação primária e fundamental o Governo implantou um programa de bolsas para facilitar o acesso e a permanência de alunos com baixa renda em universidades particulares. O Prouni – Programa Universidade Para Todos foi implantado em 2004 e institucionalizado em 2005.

Além das vantagens para os alunos que são contemplados pelo Prouni, as universidades que aceitam participar da iniciativa do Governo também são gratificadas com isenções de algumas taxas que normalmente são pagas pelas universidades. As bolsas repassadas aos estudantes podem ser integrais ou parciais.

O Governo Federal disponibiliza esses recursos por meio do Ministério da Educação, que, além do Prouni, pode contar também com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Assim, um órgão auxilia ao outro. Enquanto o primeiro providencia subsídios para entrar no ensino superior, o segundo faz avaliações sobre o Sistema Educacional Brasileiro.

Contradições práticas

Por mais que a ideia que o Prouni defende, a de permitir a inclusão de pessoas com renda mais baixa no ensino superior, diversos problemas já foram denunciados e enfrentados pelos organizadores do sistema. Esses casos foram veículados pela mídia, que deixam expostas as falhas do Programa.

Um exemplo que é constantemente ilustrado é a falta de fiscalização quanto a quais alunos são contemplados pelas bolsas integrais ou parciais. Foi publicado que alguns alunos tem plenas condições de bancar uma universidade particular, com transporte particular para ir até a universidade e renda fixa mensal de valor razoável.

Com isso, diversos críticos surgiram para contestar como o dinheiro público tem sido investido no Sistema de Educação. Enquanto muitas pessoas que realmente precisam do Programa ficam de fora, outros são privilegiados pela falta de fiscalização. Portanto, cabe ao Inep trabalhar junto a outros órgão do Governo para garantir a melhor funcionalidade do Prouni.

Pesquisar
Artigos Relacionados