Guia de Carreiras – Farmácia

links patrocinados

Sobre Guia de Carreiras – Farmácia

Guia de Carreiras – Farmácia

De acordo com Márcia Regina Mendes, a relação entre médico e paciente tem um terceiro membro de extrema importância: o farmacêutico. Márcia, que é sócia da Pharmactiva, farmácia de manipulação em São Paulo, acredita que o setor de manipulação de medicamentos tem se desenvolvido rapidamente no país, o que amplia o setor de farmácia, mas exige maior qualificação dos profissionais.

Márcia afirma que, para cada paciente, o medicamento deve ser produzido de maneira individualizada, com diferentes concentrações e quantidades. Formada há mais de 20 anos, Márcia pôde acompanhar o desenvolvimento da profissão. Segundo ela, no início era bem mais simples atuar como farmacêutico. Hoje, com o campo muito mais complexo, o treinamento e a organização se tornaram fundamentais.

Requisitos

Para se dar bem como profissional de farmácia, é imprescindível o gosto pelos estudos e a compreensão de disciplinas como farmacologia, química e fisiologia, para que o profissional entenda como o medicamento age no corpo dos pacientes. Outras disciplinas, como estatística e matemática, também são importantes. O bom farmacêutico também precisa saber lidar com pessoas, pois, além da medicação, também é preciso oferecer orientações sobre o uso dos medicamentos.

Além da produção, os profissionais também podem trabalhar com controle de qualidade, pesquisa, desenvolvimento e até mesmo marketing. Os locais de trabalho também são dos mais diversos: é possível atuar em empresas de medicamentos, de alimentos, em laboratórios e empresas que produzem cosméticos. Este segmento, inclusive, tem absorvido cada vez mais profissionais do ramo da farmácia.

Trabalho Farmacêutico

Márcia explica que o trabalho de farmacêutico exige muita paciência, pois o profissional precisa sempre lidar com a precisão. Desde a compra de matérias-primas até a entrega do produto ao consumidor, existe uma série de processos que exigem muita displina e organização do farmacêutico.

Um profissional de farmácia pode atuar em vários segmentos, como pesquisa, vendas, vigilância sanitária – analisando produtos industrializados, sejam medicamentos, cosméticos ou até mesmo alimentos -, no setor ambiental – analisando a qualidade da ága e do solo -, atenção farmacêutica – orientando pacientes em farmácias – e diversos outros.

Dentre os cursos com melhores notas no ranking do Guia do Estudante, estão o da UnB, em Brasília, da UFMG, em Belo Horizonte, da UEM, em Maringá, da UFSC, em Florianópolis e diversos outros. A região sudeste é a que oferece um número maior de vagas. Contudo, nas regiões nordeste e norte há maior necessidade de profissionais.

O curso

Ao longo de todo o curso, que tem duração de cinco anos, os acadêmicos estudam disciplinas das áreas de química, física e biologia. Nos anos iniciais, geralmente os três primeiros, são ensinados conceitos de parasitologia, química orgânica, inorgânica e química analítica, além de anatomia e imunologia.

As disciplinas específicas do curso incluem toxicologia, controle de qualidade, farmacologia, química farmacêutica, fisiopatologia e tecnologia farmacêutica. Uma parte considerável da grade curricular é destinada a disciplinas práticas, realizadas em laboratórios. O estágio e o trabalho de conclusão de curso, no curso de farmácia, são obrigatórios. O salário inicial na profissão varia de acordo com o estabelecimento onde o profissional atuará. Em laboratórios de análises clínicas e hospitais, por exemplo, a remuneração inicial é de R$1410. Para farmácias e drogarias, o valor aumenta para R$1800.

Fotos

Confira Fotos sobre Guia de Carreiras – Farmácia:

Profissão Farmacêutico Farmácia Guia de Carreiras Mercado de trabalho Farmácia

Pesquisar
Artigos Relacionados