Guia de Carreiras – Engenharia civil

links patrocinados

Sobre Guia de Carreiras - Engenharia civil

Guia de Carreiras – Engenharia civil

O setor de engenharia tem a muito a ganhar com a proximidade da Copa do Mundo de 2014 e dos Jogos Olímpicos de 2016. Com o grande aumento em obras de infraestrutura, o mercado de trabalho tem demandado muitos engenheiros. De acordo com Michele Casagrande, que coordena o curso de engenharia civil na PUC do Rio de Janeiro, a grande maioria dos estudantes saem do curso com trabalho garantido.

Atuação

De acordo com Michele, além da demanda por muitos profissionais, o mercado de trabalho para a engenharia civil oferece também uma variedade de setores de atuação. É possível, por exemplo, atuar com obras públicas municipais, estaduais ou federais, em cargos geralmente obtidos através de concursos públicos. A carreira militar também é bastante procurada. O Exército é um dos grandes empregadores de engenheiros, embora também haja vagas na Aeronáutica e na Marinha.

O engenheiro precisa, essencialmente, de muita capacidade para atuar em grupo. Além de ir a campo, trabalhando diretamente nas obras, os profissionais podem também se dedicar apenas a projetos ou trabalhar em escritórios.

O curso

Para se graduar em engenharia civil, o estudante precisa passar por cinco anos de curso. Nos anos iniciais, essencialmente os dois primeiros, são ensinadas noções de física e matemática, disciplinas que formam a base do conhecimento dos profissionais do setor. O ensino destas disciplinas tem como objetivo, também, aprimorar o raciocínio lógico, que será muito utilizado pelos profissionais durante a realização de seus projetos no futuro.

Nos últimos três anos de curso, o foco está na profissionalização. Neste momento, os estudantes têm disciplinas específicas da área, como geotecnia, saneamento, hidráulica e construção civil. O estágio é obrigatório para se retirar o diploma de engenheiro. Em algumas instituições de ensino, o curso de engenharia civil já oferece habilitação em setores específicos. Na Furg, por exemplo, há o curso de graduação em engenharia civil portuária, enquanto a Unifran oferece o curso de engenharia de transporte.

Embora seja menos comum, também é possível se especializar em mestrados e doutorados. Neste caso, entretanto, a especialização é indica para aqueles que desejam seguir carreira acadêmica, seja como pesquisadores ou professores do ensino superior. Segundo Michele Casagrande, é recomendável que os estudantes experimentem todos os caminhos possíveis dentro da engenharia, antes de escolher qual será seu ramo de atuação.

Dentre os cursos com melhor classificação no Brasil, de acordo com o Guia do Estudante, estão os da UnB (Brasília), UFPE (Recife), UFPR (Curitiba), UFSC (Florianópolis), UFSM (Santa Maria) e diversos outros. No site do guia é possível acessar a relação de centenas de cursos do país, divididos em classificações que vão de três a cinco estrelas.

Remuneração

Os salários iniciais para engenheiros civis são bastante variados, dependendo da área de atuação do profissional. Há, por exemplo, aqueles que optam pela autonomia, abrindo seu próprio escritório de engenharia. O piso salarial para engenheiros civis em São Paulo, de acordo com o conselho regional da área, é de R$3270, com carga horária de seis horas diárias. Que mtrabalha no setor público ou em empresas costuma ganhar entre R$4,5 mil e R$6 mil mensais.

Fotos

Confira Fotos sobre Guia de Carreiras – Engenharia civil:

Profissão Engenheiro Civil Mercado de trabalho Engenharia civil Área de atuação Engenharia civil Engenharia civil Guia de Carreiras

Pesquisar
Artigos Relacionados