Guia de Carreiras – Comissário de bordo

links patrocinados

Sobre Guia de Carreiras - Comissário de bordo

Guia de Carreiras – Comissário de bordo

Quem deseja ingressar na carreira de comissário de bordo deve, antes de qualquer coisa, abandonar a rotina. Diversas vezes, os profissionais desta área podem tomar café da manhã em um país, almoçar em outro e por aí vai. Junto aos pilotos e mecânicos de voo, os comissários integram a tripulação das aeronaves. São eles os responsáveis por verificar se as normas de segurança dos voos estão sendo respeitadas, além de realizar o atendimento aos passageiros.

Segundo Marco Villani, comissão de bordo para voos internacionais, o trabalho é realizado em escala. Portanto, na maioria dos vezes, o comissário de bordo sabe apenas como serão seus próximos 15 dias. Ainda assim, diversas vezes podem acontecer voos extras, tornando a rotina destes profissionais ainda mais inesperada.

Cotidiano

Apesar de toda esta imprevisibilidade, os comissários de bordo costumam considerar esta carreira muito estimulante. Mesmo que de maneira rápida, é possível conhecer diversos lugares do Brasil e do mundo. A principal reclamação dos profissionais é que, devido ao longo tempo em viagens, a vida social e familiar fica bastante prejudicada. Segundo o comissário Marco Villani, quem escolhe esta profissão deve saber que dificilmente terá um feriado ou final de semana normal, com parentes e amigos.

Segundo o Sindicato Nacional dos Aeronautas, os comissários de bordo têm um piso salarial de R$1000 para uma carga horária de 54 horas mensais de voo. Contudo, segundo Marco Reina, responsável pela secretaria do sindicato, este valor costuma dobrar, devido a horas extras e valores adicionais para voos noturnos – o piso salarial é calculado em horas diurnas de voo. Segundo a Anac (Agência Nacional de Aviação Civil), existem mais de 30 mil profissionais habilitados para exercer o ofício de comissário de bordo no Brasil.

Curso

Quem deseja se tornar comissário de bordo deve realizar um curso que tem duração média de quatro meses, onde são ensinadas disciplinas como segurança e sobrevivência, emergência, fisiologia de voo e regulamentação, além de noções gerais sobre aeronaves. Ao término do curso, os alunos devem ser aprovados em um exame da Anac e, caso sejam aprovados, podem exercer a profissão.

É também recomendável que, além do curso da Anac, os comissários invistam em outros idiomas, principalmente o inglês. Segundo Marco Reina, também é importante que os comissários cuidem bem da aparência. Os comissários de bordo precisam saber lidar muito bem com pessoas, demonstrando simpatia, cortesia e paciência. Um bom comissário deve sempre conseguir dar o melhor de si para resolver problemas durante os voos.

Mercado de Trabalho

Quem pretende ingressar na carreira de comissário de bordo deve, sempre, verificar se as escolas de formação são homologadas pela Anac. A agência oferece, em sua página na Internet, a lista completa de cursos de formação. Embora o mercado tenha passado por problemas nos últimos anos, principalmente devido à crise aérea de 2007, a profissão tem demonstrado sinais de recuperação. Este, inclusive, é um dos muitos setores que prometem expansão a curto prazo, devido à Copa do Mundo em 2014 e aos Jogos Olímpicos em 2016.

Fotos

Confira Fotos sobre Guia de Carreiras – Comissário de bordo:

Profissão Comissário de bordo Área de atuação Comissário de bordo Mercado de Trabalho Comissário de bordo Comissário de bordo - Guia de Carreiras

Pesquisar
Artigos Relacionados