Guia de Carreiras – Agronomia

links patrocinados

Sobre Guia de Carreiras – Agronomia

Guia de Carreiras – Agronomia

Quem deseja atuar com a agranomia precisa ter uma visão muito ampla da cadeia de produção, compreendendo todo o processo que se inicia com a agricultura e termina com a comercialização de produtos. Com o curso superios na área, o profissional está apto e executar e planejar ações que influenciam na produção agropecuária.

Mercado de trabalho

O campo de atuação para o engenheiro agrônomo é muito amplo. O mecado de trabalho engloba desde institutos de pesquisa a setores mais técnicos, como manejo de animais e do solo, além das diversas demandas do agronegócio. De acordo com Luciano Rodrigues, gerente da União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Única), o setor de produção de cana-de-açúcar para geração de combustíveis promete continuar se expandindo, o que dará diversas oportunidades de emprego para quem deseja atuar neste setor.

Em 2005, por exemplo, o Brasil tinha 320 usinas de cana-de-açúcar. Atualmente, este número já passou de 430. A produção também cresceu de maneira considerável, aumentando de 390 milhões de toneladas para 630 milhões, no mesmo período. Embora seja comum que se pense que o agrônomo está sempre em contato direto com a terra, em alguns casos, como o de Luciano, o trabalho acontece principalmente em escritórios.

Apesar de trabalhar principalmente com economia, Luciano precisa, às vezes, ir a campo. Isso porque, segundo ele, o bom profissional do setor precisa conhecer as plantações para compreender melhor os preços e o mercado de determinados produtos. Dentre as áreas de atuação comuns a engenheiros agrônomos estão melhoramento animal e vegetal, silvicultura, fitotecnia, engenharia rural e produção agroindustrial.

O curso

O curso superior em agronomia tem cinco anos de duração média. Na grande maioria das vezes, é oferecida somente a opção de bacharelado. No anos iniciais, principalmente nos dois primeiros, os alunos aprendem disciplinas das ciências exatas e biológicas, como matemática, informática, bioquímica e estatística. Nos anos finais de curso, o foco está nas disciplinas profissionalizantes, como ciência do solo, engenharia florestal e engenharia rural.

O curso de agronomia tem como obrigatoriedade a apresentação de um trabalho de conclusão de curso e um estágio obrigatório como condições para a graduação. Algumas instituições, como UFRRJ, Ueap e UEPB oferecem licenciatura na área, para aqueles que têm interesse em lecionar no ensino técnico ou atuar no treinamento de mão de obra para a agroindústria ou para propriedades rurais.

Melhores cursos de Agronomia

Dentre os melhores cursos de agronomia do país, de acordo com o Guia do Estudante, estão os da UnB, em Brasília, UFV, em Viçosa, UEM, em Maringá, UEPG, em Ponta Grossa, e diversos outros. No site do guia é possível conhecer mais sobre as instituições brasileiras que oferecem curso superior em agronomia.

Na Universidade Federal do Oeste do Pará (Ufopa), há a oferta de um bacharelado interdisciplinar. Nos primeiros três anos e meio, os acadêmicos cursam a graduação em Agroecologia. Posteriormente, nos dois anos e meio restantes, há a possibilidade de se optar por zootecnia, engenharia florestal ou agronomia. Na Ufopa, os acadêmicos graduados por este método recebem dois diplomas.

Fotos

Confira Fotos sobre Guia de Carreiras – Agronomia:

Profissão Agrônomo Mercado de trabalho Agronomia Área de atuação Agronomia Agronomia Guia de Carreiras

Pesquisar
Artigos Relacionados