Experiências de Física

links patrocinados

Experiências de Física

Experiências de Física

Sobre as Experiências de Física

Uma das matérias mais odiadas na escola é Física. Não porque seja chata, mas porque é um pouco difícil entender todos aqueles cálculos e quando deve ser aplicado. Mas um jeito bacana de aprender física é fazer experiências.

Apesar de não sabermos ou de não percebermos, a física está presente no nosso dia-a-dia. A eletricidade está relacionada com a física elétrica, o movimento do carro, a queda de objetos, a nossa visão, tudo está relacionado com a física.

E você pode fazer experiências simples para descobrir ou comprovar determinados fenômenos. Confira aqui algumas destas experiências.

Experiências de Física: A Fumaça Sobe ou Desce?

A fumaça sobe pelo ar. Mas ela é composta do carbono que é resultado da combustão incompleta. E o carbono é mais pesado que o ar. Para comprovar e verificar porquê a fumaça sobe, faça um mini balão de ar quente. O ar quente é preciso porque ele é mais denso que o ar frio e assim haverá o equivalente à combustão.

Você pode pegar uma garrafa plástica e deixá-la fechada. Faça um furo em um dos lados, encaixando perfeitamente um cigarro neste furo. Acenda o cigarro e veja o que acontece com a fumaça. Lembre-se de ter cuidado por mexer com fogo.

Experiências de Física: Conservação do Momento Angular

O momento angular é uma grandeza física que é conservada. Ela é proporcional à distribuição da massa em torno de um eixo de rotação e com a velocidade da rotação. Ou seja, você pode fazer esta experiência bem simples para verificar a diferença de velocidade da rotação.

Sente em uma cadeira giratória com dois halteres nas mãos. Quando você deixa os braços abertos, a sua velocidade é uma. Ao trazer os halteres para próximo do corpo, ela aumenta.

Volta às aulas

Volta às aulas

Sobre a Volta às aulas

Com o final das férias e o retorno dos estudantes às instituições de ensino, os pais precisam correr atrás da lista de material escolar exigida todo início de ano pelas escolas. Afinal, sem tais materiais as crianças não conseguem acompanhar da maneira correta o andamento das aulas.

Cuidados com a compra de materiais na volta às aulas

Ricardo Morishita, diretor do Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor (DPDC), destaca a importância de pesquisar os melhores preços. O Ministério da Justiça explica que o colégio não tem o direito de definir a marca ou o local onde este material deve ser comprado na volta às aulas.

Morishita fala ainda que é dever dos pais acompanhar e cobrar que a proposta pedagógica da instituição seja cumprida, e verificar também se os componentes da lista de material estão de acordo com isso.

O diretor argumenta que o material deve ser utilizado para o programa pedagógico do estudante, e não para os serviços e a manutenção da escola. Para aqueles que tiverem dúvidas neste assunto, Morishita sugere que procurem o Procon mais próximo. Outro ponto é a compra do uniforme, exigido em muitas instituições nesta volta às aulas.

Uniforme também é preocupação com volta às aulas

O DPDC indica que os valores cobrados não podem estar distantes da média do mercado. Em uma fiscalização realizada em Salvador pelo Procon, chamada “Operação Volta às Aulas”, verificou-se que algumas lojas estavam vendendo material de maneira irregular. O principal problema foi o comércio de produtos que apresentavam a validade vencida.

Além dos materiais usados no dia a dia em sala de aula, os pais e alunos se preocupam a cada ano com a compra de novos uniformes. A cada volta às aulas os estudantes, principalmente os mais novos, crescem de maneira que inviabiliza o reaproveitamentos dos trajes usados no ano anterior. Por isso, é muito importante que os pais façam o planejamento das finanças considerando os custos de papelaria e vestimentas.

Diretora de um colégio de São Paulo, Luiza Spessoto explica a importância do aluno se sentir bem com o uniforme que está vestindo. “A roupa que dá prazer é esportista, com material que está na moda, e que os alunos sairiam e comprariam em uma loja”, conta Spessoto.

Pesquisar
Artigos Relacionados