Exame supletivo 2013

Exame supletivo 2013

Exame supletivo 2013

Os exames supletivos surgiram no Brasil na década de 1960, através dos esforços do professor Anízio Alves da Silva. O professor, nascido no Paraná, criou um curso no formato do atual supletivo no colégio Liceu Mário de Andrade, na cidade de Londrina, norte do Paraná. Nos anos seguintes, o modelo foi se espalhando por outras escolas do estado e do país.

O objetivo dos supletivos é oferecer ciclos de ensino para pessoas que não concluíram os estudos na faixa etária considerada adequada. Hoje em dia, o supletivo é oferecido para o Ensino Fundamental e Médio. Esta é uma ótima oportunidade para quem, por qualquer motivo, não conseguiu concluir seus estudos no tempo considerado ideal.

Quem pode participar

Os exames supletivos são oferecidos em todo o território brasileiro, por diferentes instituições de ensino. Assim como nas escolas tradicionais, o supletivo é reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC). Podem se inscrever no exame qualquer pessoa maior de 15 anos – para o Ensino Fundamental – ou maior de 18 anos – para o Ensino Médio.

Exame supletivo 2013 - como funciona

Em 2002, o Governo Federal lançou o Exame Nacional de Certificação de Competências (Encceja). Nos estados e municípios que firmaram parceria com o Governo Federal, o Encceja pode ser um substitutivo do exame supletivo tradicional, embora este não tenha deixado de existir. O Encceja é um dos dispositivos de ensino do programa para Educação de Jovens e Adultos (EJA).

Como participar

Se você deseja se inscrever no Encceja, o primeiro passo é se informar no site do MEC sobre a disponibilidade desta modalidade de exame em seu município. As escolas aderem ao programa de maneira voluntária, portanto, o exame não está disponível em todos os municípios do país. A avaliação é gratuita e acontece uma vez por ano. As datas para o exame de 2013 ainda não foram divulgadas, mas, assim que os editais forem lançados, serão disponibilizados na página do MEC.

Exame supletivo 2013 - provas

Caso não haja nenhuma escola em seu município oferecendo o Encceja, é possível buscar o exame supletivo tradicional. Neste caso, o melhor caminho é procurar a Secretaria de Educação de seu município, onde será possível encontrar todas as informações necessárias para a realização da prova. Diferente do Encceja, os supletivos tradicionais não possuem uma data unificada. Ou seja, as escolas de cada estado e município têm autonomia para definir as datas do exame. Por isso, fique atento às informações da Secretaria de Educação de sua cidade.

Provas

No site do Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), são disponibilizados materiais de estudo em diversas áreas do Ensino Médio ou Fundamental, como Ciências humanas, Linguagens e Códigos, Matemática e Ciências da Natureza. As apostilas estão no formato pdf e podem ser baixadas para impressão.

Para ser aprovado no Encceja ou em um exame supletivo, o candidato precisa obter pelo menos 50% de acertos em cada uma das disciplinas. Caso seja aprovado, o aluno poderá receber seu certificado de conclusão do Ensino Médio ou Fundamental, disponível na Secretaria de Educação ou nas próprias escolas onde a prova foi realizada.

Exame supletivo 2013 - como prestar 2013 - Exame supletivo

Exame supletivo 2013

Confira um vídeo sobre novas regras para o exame supletivo

GD Star Rating
loading...
Exame supletivo 2013, Nota: 5.0 de 5 com 3 votos
Pesquisar
Artigos Relacionados