Exame da ordem

links patrocinados

Exame da ordem

Exame da ordem

Sobre o Exame da ordem

Todo ano, as diversas universidades de todo o país formam inúmeros advogados. Os estudantes de direito, além dos longos cinco anos de estudo em sala de aula, preparam-se, agora, para outra prova, que se concretiza, talvez, como a mais importante para suas carreiras: o Exame da Ordem.

Para que o estudante de direito possa fazer parte dos quadros da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), ele deverá se submeter ao Exame da Ordem, que acontece três vezes por ano, em todos os estados brasileiros.

Desde a implementação desta prova, diversas mudanças ocorreram na composição da avaliação. No entanto, o objetivo do exame é o mesmo, desde sua instauração: fazer com que somente profissionais qualificados possam exercer a atividade de advocacia com proficiência, a favor de toda a sociedade. Isso acontece porque, teoricamente, o advogado é o profissional ao qual algumas pessoas recorrem para que seus direitos sejam assegurados.

Como funciona o Exame da ordem

Atualmente, o Exame da Ordem acontece em duas fases diferentes. Na primeira fase da prova, o aluno encontra apenas questões objetivas, de múltipla escolha. No total, são 100 perguntas, das quais o candidato deve acertar, no mínimo, 50 para passar para a próxima fase. Nesta primeira fase não é permitido ao candidato qualquer consulta a textos, como leis, códigos e livros.

Quando o candidato consegue alcançar 50% da nota total do Exame da Ordem, o estudante passa para a fase seguinte, que é uma prova discursiva. No total, há quatro opções possíveis na 2ª fase (escolhida pelo candidato no momento da inscrição do exame): Direito Civil, Direito Penal, Direito do Trabalho e Direito Tributário. Esta última parte do Exame da Ordem ainda é dividida em duas partes, bastante simples. Na primeira fase, o candidato deve responder às perguntas sobre quais seriam as medidas judiciais mais aconselháveis em determinada situação fática e/ou jurídica. Na segunda parte, ele deve responder às perguntas e justificar suas respostas.

Para quem ainda vai realizar o Exame da Ordem, há diversos cursinhos preparatórios para os alunos. Qualquer outra dúvida consulte o site da OAB do seu estado!

Exame da Ordem 2011

O Exame da Ordem dos Advogados do Brasil é um teste obrigatório para quem se formou em Direito e deseja advogar. Recentemente o exame tem causado polêmica no meio jurídico, principalmente após a decisão de um juiz do Mato Grosso que considerou a prova inconstitucional.

O argumento utilizado foi de que o exame da ordem contraria o 5º artigo da Constituição Federal, que determina o livre exercício de qualquer trabalho. Segundo ele o exame se tornou uma espécie de processo seletivo, semelhante a um concurso público, que impede aos bacharéis em Direito e exercício da advocacia.

Apesar da polêmica, o exame continua sendo a única maneira de um bacharel em Direito se tornar advogado. Algumas alterações recentes buscaram trazer mais justiça à avaliação das provas, mas os índices de aprovação continuam muito baixos. Em média, 90% dos candidatos acabam reprovados.

Estrutura da prova

O exame da ordem possui duas fases. Na primeira, o candidato precisa acertar 50% de uma prova composta por 80 questões – até 2010, o exame possuía 100 questões. Esta prova é de múltipla escolha, e cada questão possui quatro alternativas.

Se passar pela primeira fase, o candidato deve passar por um exame prático, composto por quatro questões e a apresentação de uma petição, também conhecida em Direito como peça. Até 2010, o edital de abertura do exame explicava como essas provas eram corrigidas, dando algumas referências ao candidato. Hoje, o candidato não possui mais estas informações. O controle sobre os critérios de avaliação fica todo nas mãos dos examinadores, que têm anonimato garantido por lei.

Informações gerais

O exame da ordem acontece três vezes por ano. A inscrição fica em torno de R$200 e deve ser feita pela Internet. Antes de 2010, cada estado era responsável pela confecção de sua própria prova, o que deu a alguns concursos a fama de serem mais fáceis ou difíceis que outros. Hoje, a prova é a mesma para todo o país, e sua elaboração é de responsabilidade do Centro de Seleção e de Promoção de Eventos, ou CESPE, órgão da Universidade de Brasília.

Para maiores informações sobre as datas das próximas provas, ou quando os resultados serão divulgados, acesse o site da FGV Projetos, responsável pela divulgação dos editais, ou ligue para 0800-283-4628.

Pesquisar
Artigos Relacionados