Enem 2012

links patrocinados

enem 2012

Enem 2012

Sobre o Enem 2012

O Exame Nacional do Ensino Médio, o Enem, foi criado em 1998 com o intuito de avaliar a aprendizagem do ensino médio nas escolas brasileiras, tanto públicas quanto particulares. Além disso, algumas universidades utilizavam a nota do Enem para agregar à pontuação do vestibular, garantindo um aumento na média final do vestibulando.

Porém, em 2009, o Ministério da Educação (MEC) propôs unificar o Enem e o vestibular. Isso levou à modificação do processo seletivo para obter uma vaga na universidade. Com essa nova proposta, o Enem foi reformulado e um novo processo seletivo foi criado: o Sistema de Seleção Unificada, o Sisu.

Reformulação do Enem

Devido às mudanças, a prova do Enem teve que passar por uma reformulação. Desde 2009 a prova é realizada em dois dias, e contém 180 questões – mais a redação e a prova de línguas. No primeiro dia são feitas 90 questões, e no segundo o restante da prova. Com a pontuação obtida no Enem, o candidato se inscreve, através do Sisu, no curso e na universidade que deseja.

A maioria das universidades destina parte de suas vagas para preenchimento via Sisu. A porcentagem das vagas destinada ao processo muda de acordo com cada universidade, mas geralmente variam entre 10 e 60%. Desta forma, em alguns casos, o candidato tem grandes chances em cursos bastante concorridos.

Enem 2012

O Enem 2012 é o que é realizado em 2011. Ou seja, a prova é feita em 2011, mas o resultado já vale para o ano letivo de 2012. As inscrições devem começar em junho e o valor da taxa de inscrição é de R$ 35. A data de realização da prova ainda não foi marcada, mas geralmente acontece em novembro.

Depois da reformulação do Enem, as provas foram marcadas por escândalos e vazamento de informação. Em uma das edições, as provas não foram aplicadas na data marcada devido à suspeitas de fraude, e tiveram que adiar a aplicação do Enem. Em 2010 algumas provas e cadernos-respostas tiveram problemas com relação à respostas certas, e cerca de 2 mil alunos puderam refazer o Exame.

Apesar dos problemas, o Enem já é utilizado por mais de 500 instituições de ensino superior como critério de seleção. Além das vagas nas universidades, a nota do Enem vale também para o ProUni e para aqueles que precisam tirar certificado do ensino médio.

Enem 2011

Resultado do enem 2011

Todo aluno que deseja complementar sua nota de avaliação do Ensino Médio, seja para o Ensino Superior ou para qualquer outra fase, pode optar por fazer a prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que é realizado todos os anos nas escolas do Brasil. Cada universidade tem seu critério para aceitar a nota do Enem, mas já existe a inclusão da nota da prova como parte da seleção.

Confirmação prévia

Depois que os alunos tentam obter o melhor desempenho possível na prova do Enem, uma das maiores curiosidades é por saber qual foi o resultado daquela prova. Por mais que demore a chegar o resultado individual de cada um, o Ministério da Educação divulga os gabaritos das respostas.

Considerando que a maior da prova é composta por questões objetivas e todos os cadernos seguem a mesma seqüência de questões, basta divulgar as respostas das alternativas para que cada aluno possa ter uma idéia de qual foi a sua pontuação naquela prova.

Logo quando as provas vão sendo divulgadas, outros portais informativos, como o UOL, divulgam os resultados com base na resolução das questões por parte de professores. Com isso, é possível ter a informação antes mesmo da divulgação oficial do Ministério da Educação.

Espera necessária

Normalmente, o MEC dá alguma previsão de quanto tempo deve demorar até que todas as provas sejam corrigidas e para o envio do resultado oficial de cada aluno. A demora é principalmente pela correção das redações, pois estas precisam ser avaliadas uma a uma pela equipe composta para fazer tal tarefa para o Enem.

Com isso, o resultado oficial da nota de cada aluno só pode ser divulgado uma vez quem todas as redações forem corrigidas. O MEC precisa também fazer esse registro da pontuação para que ela possa ser consultada pelas instituições de ensino superior no momento em que determinado aluno fizer a inscrição para o vestibular.

Caso o registro do MEC não existisse, isso não seria possível. Assim, a informação fica armazenada no sistema, mas o aluno também tem o seu próprio registro da pontuação que conseguiu atingir na prova. Os gabaritos oficiais das provas objetivas estão publicados no site do Inep.

Pesquisar
Artigos Relacionados