DLPA e DMPL

links patrocinados

DLPA e DMPL

DLPA e DMPL

As duas siglas DLPA e DMPL estão relacionadas às áreas de contábeis, mais especificamente às demonstrações contábeis, que é uma parte específica da ação profissional envolvendo o tipo de relatório e declaração que deve obrigatoriamente ser entregue por empresas e afins que lidam com ações, sociedades e acionistas. Elas são de responsabilidade dos profissionais das áreas de Administração, Contabilidade, Economia e afins, envolvendo pareceres sobre a credibilidade e transparência dos investimentos e pagamento dos impostos, bem como pareceres de auditores, entre outras informações.

As Demonstrações Contábeis envolvem os seguintes processos: o balanço patrimonial (em relatório completo com os dados da situação financeira empresarial, bem como os itens e bens adquiridos pela empresa), a demonstração de resultado de exercício, conhecido por DRE (síntese do lucro líquido de uma empresa durante certo período específico), a demonstração de origens e aplicação de recursos (um relato sobre como a empresa obtém o lucro e de que forma aplica isso em investimentos para a própria empresa).

Além disso, há a demonstração de fluxo de caixa, o DLC, aborda as movimentações de lucro e afins, um relatório obrigatório como todos os outros citados anteriormente. Outro item instituído pela lei é a demonstração de valor adicionado, o DVA, informando o acúmulo de riqueza por parte da instituição e de que forma ela é distribuída entre os envolvidos (sócios, colaboradores, funcionários, serviços de terceiros).

Explicações

As Demonstrações de Mutações do Patrimônio Líquido (DMPL) é um relatório completo sobre as transações econômicas que estão envolvidas em uma empresa (compra de produtos, pagamento de funcionários, compra de materiais de escritório, investimentos em geral, impostos, contas de luz e água). Enquanto que as Demonstrações de Lucros ou Prejuízos Acumulados (DLPA) é uma versão mais simplificada da DMPL, que inclusive está inclusa nela.

A DLPA envolve basicamente as seguintes informações em um relatório apenas: integralização de capital, resultado de exercícios e aplicações, ajustes dos chamados exercícios anteriores, dividendo e dívidas em geral, reavaliações e reformulações de crédito. Tudo isso pode ser considerado um raio x da empresa, que descreve todas as suas atividades envolvendo o financeiro (o que, na prática, significa todas), bem como cada centavo é investido – seja para pagar contas ou ainda para economizar para outros investimentos e compras futuras.

Com isso é possível perceber a importância de um contador ou afim que saiba em detalhes o funcionamento da empresa, sendo que ele pode inclusive trabalhar internamente e acompanhar todos os processos, fazendo registros e informando quando há gastos excessivos – esse cenário está mais de acordo com grandes e médias empresas, por necessitarem de consultas constantemente acerca da verba. No caso das pequenas empresas, o melhor a se fazer é contratar um contador independente, que trabalha de forma autônoma com as informações que você fornece (e que obviamente devem estar bem organizadas).

Mais informações

Apesar de serem informações bem específicas sobre a sua empresa, elas são exigidas por lei pela Receita Federal, e outros órgãos governamentais, para visualizar se não estão ocorrendo sonegações de impostos. Caso isso esteja acontecendo, você pode pagar ainda mais por multas e afins para regularizar a situação e evitar o fechamento da empresa e prisão dos participantes.

Fotos

Confira Fotos da DLPA e DMPL:

DLPA e DMPLDLPA e DMPL
Esses relatórios são da área da ContabilidadeEsses relatórios são da área da Contabilidade
Para fazer esses cálculos, contrate um contadorPara fazer esses cálculos, contrate um contador

Pesquisar
Artigos Relacionados