Curso de férias

links patrocinados

Curso de férias

Cursos de férias

Sobre os Cursos de férias

O mercado de trabalho está cada vez mais competitivo. Que tal investir em cursos que podem fazer você passar à frente? Com a chegada das férias, várias universidades e outras instituições de ensino oferecem cursos de férias diferenciados para você obter ainda mais qualificação para o trabalho. Não perca tempo. Confira as informações aqui.

Antes de começar a procurar o curso de férias ideal, vale refletir sobre quais são os seus pontos fracos e as suas vantagens no exercício da sua profissão. Assim, fica mais fácil procurar um curso que esteja de acordo com as suas necessidades.

Investimento no Cursos de férias

Se você já está empregado, vale investir em um curso de férias que aborde as novidades da sua área de atuação, o que pode fazer com que você se destaque e seja ainda mais valorizado como profissional. Mas, se você ainda não tem sua vaga, os cursos de férias também são uma boa opção para obter conhecimentos iniciais sobre um assunto.

Cursos de férias comuns

Os cursos de férias mais comuns são os de idiomas e os de informática. É preciso, porém, ficar de olho nos preços. Em geral, os cursos de férias são muito mais acessíveis que os demais. Ao mesmo tempo, há uma carga muito maior de aulas em um tempo menor. Vale, então, fazer uma comparação entre os locais possíveis para estudo para ser qual a melhor alternativa.

Cursos de férias – universidade

Para quem está na universidade, algumas delas oferecem a chance de você recuperar o atraso em alguma matéria que ficou pendente no ano anterior. Cursos de férias de qualificação profissional também são vários, que podem fazer toda a diferença no seu currículo. Podem ser de dois tipos: presenciais ou à distância, quando podem ser feitos pela internet ou comparecendo a encontros regulares em intervalos afastados de tempo.

Dicas do Cursos de férias

A dica é não perder essa chance. Cursos de férias podem ser a oportunidade que você estava precisando para conseguir a sua vaga no mercado de trabalho ou obter o destaque dentro da sua empresa. Boa sorte!

 

Cursos Gratuitos SEBRAE

Cursos Gratuitos SEBRAE

Sobre os Cursos Gratuitos SEBRAE

Quando determinada pessoa decide começar o seu próprio negócio, ter autonomia e não ser funcionário de outra pessoa, o procedimento para dar início a uma nova empresa pode não ser tão simples quanto é imaginado. Afinal, por mais que seja uma pequena empresa, algumas características do ramo empresarial permanecem independentes do estilo e do foco de cada companhia nova.

Áreas de atuação dos cursos gratuitos Sebrae

Para facilitar a vida desses novos empreendedores, o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE) oferece cursos gratuitos a essa população, que podem ser presenciais ou à distância. Assim, o pequeno empresário pode aproveitar a oportunidade de aprender com o serviço especializado para esse setor.

Os cursos voltados a segmentos específicos são aqueles para as áreas de atuação que englobam Inovação e Tecnologia, Agronegócios, Arranjos Produtivos Locais, Artesanato, Petróleo e Gás, Turismo e Comércio Exterior. Ao mesmo tempo em que os temas ficam delimitados a esses segmentos, cada um deles consegue ser abrangente o suficiente para possibilitar a participação dos mais diversos empresários.

Ao pensar sobre como o Sebrae pode contribuir ativamente no desenvolvimento do pequeno empreendedor, o serviço de apoio colabora com a capacitação dos profissionais (por intermédio dos seus cursos gratuitos), com a consultoria, com informação técnica, com a promoção e acesso a mercado e com acesso a serviços financeiros.

Cursos gratuitos Sebrae pela internet

Os principais cursos do Sebrae pela internet são: Aprender e Empreender; Análise e Planejamento Financeiro; Como Vender Mais e Melhor; Atendimento ao Cliente; Gestão de Corporativas de Crédito; Boas Práticas nos Serviços de Alimentação: Gestão da Segurança; Empreendedor Individual; Iniciando Um Pequeno e Grande Negócio; D-Olho na Qualidade: 5S Para os Pequenos Negócios.

Um dos pontos que o Sebrae levanta para conscientizar os pequenos empresários da importância de tornar essa definição oficializada é sair da instabilidade que o trabalho informal, apenas com a noção de ser autônomo, acaba levando ao trabalhador.

Por mais que o trabalhador autônomo e informal acredite que essa condição garante os mesmos benefícios econômicos, no sentido do lucro obtido, a informalidade não dá direito algum às pessoas que atuam dessa maneira. Assim, o Sebrae dá a assistência necessária para o trabalhador assumir a categoria de empreendedor individual.

Pesquisar
Artigos Relacionados