Concordância Nominal

links patrocinados

Concordância Nominal

Concordância Nominal

A língua portuguesa está entre as mais difíceis do mundo. São diferentes tipos de regras aplicadas e dezenas de exceção, que fazem com que os brasileiros acabem falando muitas coisas erradas sem perceber. Por isso, é importante ficar alerta a algumas regrinhas para não pagar mico.

Um erro bastante comum é o da concordância nominal. A concordância nominal é a adaptação de uns nomes a outros, ou seja, realizando a harmonização de algumas palavras junto a flechas que estas recebem.

Geralmente, a concordância nominal acontece entre palavras substantivas, pronomes e também substantivos numero e outras palavras que são utilizadas para a caracterização, como artigos, adjetivos e pronomes adjetivos.

Resumidamente, o artigo e o numero devem estar concordando com o gênero da palavra, que é feminina ou masculina, ou ainda o seu numero, se é plural ou singular, com o substantivos a qual ela se refere.

Exemplos de concordância nominal

Um erro de concordância bastante comum feito pelos brasileiros é acreditam que determinada palavra é masculina ou feminina sem observar a qual ela se refere. Muitas pessoas dizem que “o dia está fria”, por fazem menção a “a temperatura”, se a frase fosse “a temperatura está fria” estaria correto, mas como se refere a “dia” e “dia” é masculino o correto é “frio”.

Outro erro comum utilizado no dia a dia é quanto ao “obrigado”. Mulheres devem falar “obrigada” e homens falam “obrigado”, uma vez que as duas flexões da palavra devem obedecer ao gênero da palavra.

Conheça a gramática

Quem possui duvidas quanto a utilização da gramática na língua brasileira, pode comprar um livro especializado. Em muitos casos estes pequenos livros de bolso fazem parte da lista de material escolar das crianças e jovens brasileiros. Eles são de fácil acesso e bastante claros e educativos, trazendo exemplos de fácil compreensão. Estas gramáticas podem ser encontradas nas melhores livrarias do país.

Fotos

Confira Fotos da Concordância Nominal:

Concordância Nominal Concordância Nominal Concordância Nominal Concordância Nominal

Concordância Verbal

Concordância Verbal

A concordância Verbal é a relação estabelecida entre um termo e outro dependendo do contexto em que a oração se insere. Quer dizer, ao relacionar um agente, o sujeito da oração, a uma ação que pode ser a subordinada na oração, um precisa concordar com o outro, o verbo inserido na oração precisa concordar, se adaptar, ao sujeito e a ação, relação de numero, pessoas e tempo.

Como utilizar a concordância Verbal

A Concordância verbal se da quase de forma natural pois pode acontecer de forma intuitiva aos e combinar sujeito e ações. Por exemplo quando há um sujeito simples da oração, o verbo de ação irá concordar com o núcleo em numero e em pessoa. “O sujeito realizou uma ação”, o verbo concorda com o numero.

Quando há uma oração simples onde apenas existe um sujeito a Concordância Verbal não apresenta muitas dificuldades de ser realizada. A dificuldade começa a se intensificar conforme as orações apresentem maior numero de sujeitos ativos.

No caso de um sujeito ser um coletivo o verbo deverá permanecer na terceira pessoa do singular, caso o sujeito coletivo seja seguido de um adjunto adnominal plural o verbo permanece singular, mas também pode aparecer no plural, sem que isto altere o sentido da oração ou esteja gramaticalmente incorreto.

Em casos onde o sujeito se torna partes, como ao utilizar “metade de”, “A maioria” e outras expressões, o verbo pode concordar com o núcleo das expressões ou com os substantivos que a segue, isto não altera o resultado da oração.

Quando o sujeito é resultante de expressões aproximativas o verbo deve iminentemente concordar com o substantivo que as determina. Já quando o sujeito se representa por uma expressão como “Mais de um”, o verbo permanece no singular, quando o sujeito é composto de uma expressão como “Um dos Que”, aí o verbo vai para o plural.

Mais formulas de concordância Verbal

Para saber quando se deve e como se deve combinar os verbos nas expressões a melhor forma é a intuitiva, quando a expressão não causa muita estranheza, ou então pode-se estudar as regras de concordância, presentes em livros gramaticais de ensino da Língua Portuguesa.

Fotos

Confira Fotos da Concordância Verbal:

Concordância Verbal Concordância Verbal Concordância Verbal Concordância Verbal

Pesquisar
Artigos Relacionados