Teste de QI

links patrocinados

Teste de QI

Teste de QI

Sobre o Teste de QI

O quociente de inteligência, chamado popularmente de QI, é um número obtido através de um teste com questões de lógica que tem como intuito medir a capacidade cognitiva de uma pessoa. Em outras palavras, é a forma pela qual se mede a inteligência de uma pessoa.

Onde surgiu

Os testes de QI surgiram na China no século V, mas passaram a ser usados cientificamente apenas no século XX, na França. Em 1905 foi criada a Escala de Binet-Simon, cujo objetivo era identificar estudantes que tivessem alguma dificuldade na aprendizagem, para poderem ser ajudados.

Alfred Binet e Theodore Simon, autores do método, chegaram a conclusão de que aqueles que tivessem uma pontuação mais baixa precisariam de maior intervenção do professor. No entanto, alguns teóricos defendem que essa escala não mede a inteligência dos indivíduos.

Em 1912, o termo QI foi instituído por Wilhelm Stern para medir o nível mental, ou seja, a “idade mental” e “idade cronológica” do cérebro. Seguindo este raciocínio, ele propôs dividir a idade mental da criança pela idade cronológica. Em 196, Lewis Madison Terman interveio e sugeriu multiplicar o resultado por 100 para dar um número exato.

Pontuação

A pontuação do método proposto por Terman é a seguinte: QI acima de 140 – genialidade; 121 a 140 – inteligência muito acima da média; 110 a 120 – inteligência acima da média; 90 a 109 – inteligência normal ou média; 80 a 89 – embotamento; 70 a 79 – limítrofe; 50 a 69 – raciocínio lento.

Ainda existe outra classificação bastante forte na área, a proposta por Davis Wechsler. Para ele, QI acima de 127 significa superdotação; 121 a 127 – inteligência superior; 111 a 120 – inteligência acima da média; 91 a 110 – inteligência média; 81 a 90 – embotamento ligeiro; 66 a 80 – limítrofe; 51 a 65 – debilidade ligeira; 36 a 50 – debilidade moderada; 20 a 35 – debilidade severa e abaixo de 20 é considerada debilidade profunda.

Testes online

Os testes de QI são aplicados por profissionais qualificados, e os resultados apresentados neles são bastante confiáveis. No entanto, quem quiser medir a sua inteligência de forma rápida e sem precisar ir até um psicólogo pode encontrar na internet diversos testes online. Eles são gratuitos e baseados em testes fortemente consolidados, como o Teste de QI de Einstein.

BPC na Escola – Questionário

BPC, benefício de prestação continuada, é um benefício de assistência social do Governo Federal brasileiro, o qual o Instituto Nacional do Seguro Social, o INSS, é o prestador. Este benefício está voltado para os idosos e deficientes que não tem condições de se manterem e nem ser mantidos por seus familiares. A prestação é de um salário mínimo.

Quem é considerado idoso e deficiente

Para efeito legal do benefício, considera-se idoso a pessoa que tenha mais de 65 anos. Já é considerado deficiente a pessoa que não possui capacidade para a vida independente, ou seja, ela não está apta e nem estará para sua inserção ou reinserção na vida social e tão pouco para o mercado de trabalho.

Já quanto às famílias destes idosos e deficientes, terão de ter renda per capita menor que um quarto do salário mínimo vigente, para que estas pessoas possam receber o benefício da assistência social. Entretanto, existe decisões judiciais positivas para às famílias que recebem um pouco mais de um quarto do salário mínimo vigente, se pautando no cumprimento do espírito da lei, que é justamente beneficiar famílias em condições deploráveis.

No caso de uma família já conter o benefício de prestação continuada e requerer outro, este valor acrescido não poderá ser contado no cálculo da renda familiar. Ainda o benefício de prestação continuada não pode ser acumulado com os benefícios previdenciários comuns.

BPC na Escola Questionário

O questionário para identificação das barreiras para o acesso e permanência na Escola das Pessoas com Deficiência Beneficiárias do Benefício de Prestação Continuada da Assistência Social, o BCP, foi criado com o objetivo de auxiliar o administrador a entender as barreiras que enfrentam os deficientes na continuação e permanência na Escola.

Estudos apontam que somente 21% dos beneficiários do BPC, com até 18 anos de idade estavam devidamente matriculados, ou seja, um número de 75 mil pessoas somente de um universo de 350 mil. Este questionário é um das atuações do Programa BCP na Escola.

Atuação do Programa BCP na Escola

A atuação do Programa está posto em quatro eixos. Primeiramente identificar os que estão na escola e os que não estão, que são beneficiários do BPC até 18 anos; concluir as principais dificuldades para o acesso e a permanência na escola destas pessoas; realizar estudos voltados para desenvolver soluções para a superação destas barreiras; e realizar um acompanhamento dos federados que aderirem ao programa.

Pesquisar
Artigos Relacionados