Guia de Carreiras – Gastronomia

links patrocinados

Sobre Guia de Carreiras – Gastronomia

Guia de Carreiras – Gastronomia

Saber cozinhar e criar pratos harmoniosos é fundamental para os profissionais da gastronomia. Entretanto, a habilidade na cozinha não é o suficiente: trabalho de equipe e liderança são igualmente importantes para quem deseja atuar neste ramo, principalmente se a opção for pela profissão de chef de cozinha.

Mercado de trabalho

De acordo com Luana Lages, professora de culinária brasileira, a profissão de gastrólogo – nome dado ao graduado em Gastronomia – está se expandindo no Brasil. Além de ser chef de cozinha em restaurantes, os profissionais podem também atuar em empresas de alimentação ou se tornar consultores gastronômicos.

A profissão de gastrônomo ainda não é regulamentada no país. Contudo, é cada vez maior a procura por profissionais deste setor. Segundo Thomaz Leão do Carmo, que atua numa cozinha de hotel em São Paulo, a profissão promete crescer ainda mais no Brasil, principalmente devido à Copa do Mundo e as Olimpíadas, que trarão milhares de turistas para o país.

Segundo Thomaz, muitas pessoas escolhem o curso de Gastronomia com uma visão equivocada, pensando apenas no glamour dos restaurantes famosos. Segundo ele, embora o curso ainda seja elitizado, o profissional precisa ser um especialista em agradar pessoas.

Além de restaurantes, o especialista em gastronomia pode trabalhar em hotéis e até mesmo em hospitais, atuando em parceria com nutricionistas para elaborar os pratos. A função de personal chef, para famílias com alto padrão, também tem se tornado uma alternativa rentável.

O curso

O curso de Gastronomia possui suas vantagens e desvantagens. Os cursos têm geralmente uma duração mais curta do que outros do Ensino Superior, algo em torno de dois anos. Isso permite que os profissionais sejam formados mais rapidamente para adentrar no mercado de trabalho. Por outro lado, entre as desvantagens, está o baixo número de instituições públicas que oferecem o curso de gastronomia.

Embora seja comum pensarmos que o curso de gastronomia envolve apenas disciplinas práticas, a formação dá bastante destaque à teoria. Alguns dos cursos, inclusive, possuem em sua grade curricular disciplinas como Biologia e Matemática Financeira. É importante que o acadêmico também se interesse por pesquisa.

De acordo com Ingrid Schmidt-Hebbel, que coordena o curso de gastronomia do Centro Universitário Senac, muitos estudantes costumam dizer que entraram no curso porque queriam aprender a cozinhar. Contudo, os estudos são igualmente importantes: para desenvolver bons pratos, é fundamental que o acadêmico consiga entender os alimentos antes de partir para a prática.

Especialização

Assim como nos cursos tradicionais, o gastrólogo costuma investir em especializações após sua graduação. Neste sentido, cursos em outros países são vistos com bons olhos pelos possíveis empregadores. De acordo com Ingrid, o salário inicial do gastrólogo gira em torno de R$1000, valor que pode ser sensivelmente aumentado com o acúmulo de experiência na área.

De acordo com o Guia do Estudante, os melhores cursos de Gastronomia do país são o da UFRPE, em Recife, e o da Univali, em Balneário Camboriú. A formação pode ser feita através de bacharelado, que enfatiza a parte empreendedora, e curso tecnológico, onde o estudante passa mais tempo preparando alimentos.

Fotos

Confira Fotos sobre Guia de Carreiras – Gastronomia:

Profissão Chef Área de atuação gastronomia Carreira Gastronomia Gastronomia - Guia de Carreiras

Pesquisar
Artigos Relacionados