DFTV Brasília

links patrocinados

DFTV Brasília

DFTV Brasília

O DFTV é o telejornal do Distrito Federal afiliada à Central Globo de Jornalismo, que tem produções locais e é transmitido pela TV Globo Brasília. O telejornal, que tem duas edições, atualmente é exibido ao meio-dia e às 19h00. Os âncoras fixos que apresentam o DFTV são os jornalistas Fábio William na 1ª edição e Antônio de Castro na 2ª.

O telejornal conta também com outros cinco apresentadores que surgem eventualmente, são eles: Camila Guimarães, que também é repórter e já trabalhou no SBT; Flávia Alvarenga, que também foi repórter do Bom Dia DF; Guilherme Portanova, que já trabalho na Rádio Gaúcha em Porto Alegre e Kenzô Machida, que já trabalhou em veículos impressos e no rádio. O telejornal é dividido em três blocos que trazem reportagens gravadas, reportagens ao vivo e notas cobertas sobre esportes, meteorologia e também um pouco sobre as cidades da região.

DFTV e sua história no estado brasileiro que é sede do governo

O telejornal com notícias diárias sobre o Distrito Federal teve sua estreia em 1983, no mês de janeiro. Essa data não marca apenas a estreia do DFTV, como também dos outros telejornais das emissoras afiliadas da Rede Globo como as de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Pernambuco. A inauguração de tantos telejornais ao mesmo tempo foi parte do objetivo da TV Globo em incentivar e promover o jornalismo local/regional, já que a própria produz o jornalismo nacional.

O DFTV começou com a ideia de trazer matérias informativas como serviço para as comunidades da região e mostrar os fatos mais importantes que aconteceram naquele determinado dia. Assim, o noticiário regional foi se fortalecendo. No começo, o telejornal DFTV, exibido antes do Jornal Nacional, contava com três blocos divididos em 10 minutos de jornal o que conferia um pouco mais de três minutos para cada bloco de notícia.

Nas primeiras edições os blocos traziam principalmente matérias gravadas e reportagens ao vivo, além de notas cobertas sobre o tempo, esporte, política e o cotidiano da sociedade. Naquela época o telejornal também tinha um tempo reservado para comentários, que seriam um tipo de jornalismo opinativo, e abordava assuntos diferenciados como política e economia, além de também ter serviços para a comunidade. Nos anos primeiros de DFTV o editor regional foi o jornalista Antônio Britto e Alberico Souza Cruz era o responsável pela direção do setor de telejornais comunitários.

Avanços

Em junho, exatos seis meses após a sua estreia, o DFTV ganhou mais uma edição que na época ia ao ar às 12h40. Seguindo o formato do telejornalismo apropriado para esse horário – no qual o espaço é aproveitado para notícias softnews – com noticias, entrevistas realizadas no estúdio e com a agenda cultural. Com essa mudança, a segunda edição começou a entrar no ar às 19h45, mais cedo do que anteriormente. A primeira edição do DFTV só não completa 30 anos de telejornal regional porque em 1989 a sua produção foi suspensa, assim como nas outras afiliadas, e só voltou em 1992. Desde essa volta do telejornal até os dias de hoje, o DFTV sofreu muitas mudanças. Uma delas, por exemplo, foi o horário que em 92 era antes do Jornal Hoje e a segunda produção jornalística depois dos programas que completava grade da manhã da rede Globo.

Hoje em dia, o telejornal é a primeira produção da Central Globo de Jornalismo Regional depois dos programas que encerram a manhã na rede. Atualmente, a primeira edição do telejornal possui vinte minutos a mais que quando começou, sendo quatro blocos divididos em meia hora. Já a segunda edição tem dois blocos, composta por notícias hardnews durante 15 minutos.

Fotos

DFTV BrasíliaDFTV Brasília
Cenas do telejornalCenas do telejornal
ApresentadoresApresentadores

Pesquisar
Artigos Relacionados