BZ Bodyboard

links patrocinados

BZ Bodyboard

As férias de verão no Brasil são a época perfeita para os brasileiros tirarem férias com a família e irem viajar. É notável que grande parte das pessoas prefira ir para a praia e curtir o calor de frente para o mar, já que as cidades litorâneas de norte a sul do país ficam bem cheias em época de alta temporada.

É nesta época que as pessoas que praticam esportes aquáticos podem colocar suas pranchas em uso e se deliciarem com as fortes ondas do mar. Além do surf, que é o esporte mais conhecido e que geralmente possui escolinha de aprendizagem montada na praia, outro esporte praticado no mar também é bastante visto: o bodyboard.

Bodyboard

O bodyboard consiste em um esporte onde a pessoa fica deitada, de barriga para baixo, sobre a prancha, que é especial para este esporte. Ao contrário da prancha de surf, a de bodyboard é menor e mais áspera, já que precisa segurar a pessoa apoiada deitada. As pranchas também são bem famosas nas praias.

Isso porque elas são vendidas em quase todas as lojas das cidades litorâneas, já que é um esporte que pode ser praticado por crianças e adultos. Além de ser informal, o bodyboard também possui sua ala formal, onde os atletas participam de competições mundo a fora.

BZ

Para praticar o bodyboard apenas como hobby uma prancha mais simples é suficiente. No entanto, quando começa a praticar o esporte de forma profissional é necessário investir em um material de maior qualidade. Uma marca de prancha de bodyboard bastante famosa é a Bz Bodyboard.

As pranchas da Bz são um pouco mais caras por serem profissionais e de marca. No entanto, é possível encontrar modelos mais em conta, como por exemplo, a BZ Advantage 36″ Bodyboard, que sai por US$ 37.95, em torno de R$ 62. Outra opção é a BZ 38.5″ Skimboard, que sai por US$ 44.95, aproximadamente R$ 74.

As pranchas mais caras podem chegar a custar mais de R$ 300, como é o caso do modelo BZ Blackball 48″, que custa US$ 229.95, o que corresponde a R$ 380. Esses valores em reais foram calculados com o dólar a R$ 1,65. Conseqüentemente, se o dólar subir, o valor em reais também aumenta. Para conhecer todos os modelos da Bz acesse a página da marca na internet.

Bodyboard

BodyBoard

História do Bodyboard

Antigamente as pranchas eram maiores e utilizadas pela maioria das pessoas para surfar deitadas. Sobretudo com a evolução do surf os praticantes passaram a ficar em pé, mas acredita-se que esta pratica era cometida somente pela nobreza, a fim de torná-los diferentes da maioria. O esporte nesta época ainda não era chamado de bodyboard e sim de paipo-board por causa das pranchas de paipo que são as mais antigas que se tem registro, os reis utilizavam-se de pranchas bem maiores e se distinguiam da maioria das pessoas tanto pelo tamanho das pranchas, como na maneira de praticar o esporte.

O paipo-board não era considerado esporte ainda e era somente utilizado para entretenimento e diversão, entretanto um americano chamado Tom Morey aperfeiçoou as pranchas de paipo chamando-as agora de morey-boogie, Tom embora fosse americano morava no Havaí e recriou suas pranchas a partir do paipo utilizando em suas composições espuma de polietileno.

Competicao de Bodyboard

Pensando em melhorar a prática do paipo-board e torná-la acessível a todas as pessoas, Tom passa a desenvolver mais pranchas e ao se mudar para a Califórnia, em 1974 começa sua pequena produção.

O Esporte

A prática esportiva se deu aproximadamente na década de 1970, segundo relatos a pratica surgiu pelo próprio Tom Morey que ao praticar surf em pé teve sua prancha partida ao meio e desceu a onda pela parte quebrada, deitado. Mais tarde Tom passou a confeccionar pranchas menores para aperfeiçoar a técnica de surfar deitado, estas pranchas eram mais macias e permitiam que muitas manobras fossem realizadas com o surfista deitado nela. Somente no século XIX é que a prancha passa a se chamar bodyboard (body=corpo), e a partir dessa época é que os esportes passam a ser divulgados e praticados tanto por amadores quanto por profissionais.

Pratica do Bodyboard

Bodyboard No Brasil

O esporte chegou ao Brasil por volta da década de 1980 através de Marcos Kung, no bairro do Leme-RJ. As primeiras demonstrações aconteceram durante um Campeonato de Surf Waimea 5000, no Rio de Janeiro em que algumas demonstrações do esporte puderam ser vistas. O primeiro campeonato mundial de pipeline se deu no Havaí por volta de 1983 e também aconteceu outro Campeonato em Piratininga, Niterói possuindo uma representante feminina no meio dos 16 competidores. Em 1985 houve a primeira vez em que competidores brasileiros faziam parte do Campeonato Mundial do Havaí, sendo eles Xandinho, Marcos Salgado, Guto de Oliveira e Cláudio Marques.

Circuito Brasileiro de Bodyboard

Em 1988, no Brasil, aconteceu o primeiro evento internacional envolvendo o bodyboard e neste mesmo ano o Primeiro Circuito Brasileiro, juntando 300 atletas em vários estados. Houve também a vitória de um brasileiro no Campeonato Mundial do Havaí, o Ugo Corti que alavancou o prêmio de maior onda num tubo. Marcos Kung também foi reconhecido mundialmente como personalidade do bodyboard, já no ano de 1995 houve uma propagação das mulheres no esporte e seus reconhecimentos a nível mundial, dentre 300 competidores do mundo inteiro 6 mulheres se destacaram sendo 5 delas brasileiras foram elas: Mariana Nogueira, Daniela Freitas, Soraia Rocha, Karla Costa, Neymara Carvalho e Stephanie Pettersen.

Como praticar o Bodyboard Competicoes de Bodyboard

GD Star Rating
a WordPress rating system
Pesquisar
Artigos Relacionados