Axé Moi Porto Seguro

links patrocinados

Axé Moi Porto Seguro

Axé Moi Porto Seguro

Sobre o Axé Moi Porto Seguro

Situada no sul da Bahia, Porto Seguro é destino de muitos turistas mesmo durante as baixas temporadas. Seus 85 quilômetros de litoral abrigam 26 praias famosas pela areia fina, branca e limpa.

Porto Seguro é, hoje, considerada um dos principais pontos turísticos do Brasil, recebendo um grande número de pessoas da região centro-sul do país, além de argentinos, portugueses, americanos, israelenses e franceses.

Patrimônio

Uma das muitas curiosidades de Porto Seguro é que a cidade, em quase sua totalidade, está tombada pelo patrimônio histórico. Não é permitido construir prédios com mais de dois andares na cidade, para que não se prejudique as características originais da região.

A cidade possui uma riqueza histórica incomparável. Oficialmente, foi ali que os primeiros navegantes portugueses, sob o comando de Pedro Álvares Cabral, chegaram ao país. Além do Marco do Descobrimento, ponto turístico de visitação quase obrigatória para quem vai a Porto Seguro, merece destaque também a Cidade Alta, primeiro núcleo habitacional do Brasil.

Axé Moi

Mas se engana quem pensa que Porto Seguro vive apenas de seu patrimônio histórico e de suas belas praias. Um dos melhores locas para os turistas é o Axé Moi, um complexo de lazer instalado permanentemente na praia de Taperapuan.

São 200 funcionários trabalhando a partir das 9h da manhã, diariamente, para garantir conforto e diversão aos turistas, com shows, parques infantis, coreografias e excelente atendimento. Para melhorar ainda mais, as atividades do Axé Moi são todas gratuitas.

À noite também é possível desfrutar de toda estrutura do Axé Moi em eventos como o Luau do Axé, que acontece todas as segundas-feiras, além de outros em períodos específicos, como Carnaporto, Reveillon Axé Moi, Outubro Folia, Axé Porto e grandes shows nas temporadas de julho e janeiro.

Axé 2011

Axé 2011

Sobre o Axé 2011

Pouca gente sabe, mas o axé, estilo musical que mistura frevo, ritmos caribenhos e até mesmo rock, já tem mais de 25 anos. A criação do estilo é marcada pelo sucesso Fricote, do cantor Luiz Caldas.

O nome dado ao estilo, inicialmente, tinha a intenção de ser pejorativo. Foi o crítico musical baiano Hagamenon Brito quem batizou o novo gênero. ‘Axé‘ era como os amigos de Hagamenon, que gostavam de rock, chamavam os artistas de trios elétricos que eles consideravam mais bregas.

A partir dos anos 90, o ritmo explodiu em todo o Brasil graças às cantoras Ivete Sangalo e Daniela Mercury. Deste então, o axé virou sinônimo de Carnaval e de bons negócios. O gênero criou uma verdadeira indústria cultural na Bahia, com muitos estúdios e empregos para músicos. E, mesmo tanto tempo depois, continua firme e forte.

Novas bandas

O Carnaval de 2011 trouxe novas bandas do gênero e deu visibilidade a algumas que já estão há mais tempo na estrada. Alguns grupos que emplacaram hits no ano foram Leva Noiz, Os Paquitos e Jammil e Uma Noites.

Entretanto, quem realmente apareceu em 2011 foi o grupo Parangolé. Após o sucesso de Rebolation em 2010, que ficou em quinto lugar na parada da Billboard Brasil, os baianos continuaram em cena com as músicas Tchubirabom e Vem Cá.

Eventos

Além das novas músicas, o axé também movimenta milhões de reais com a indústria criada à sua volta. Empresas como a Axé Mix, promotora de eventos do gênero, tiveram excelente faturamento na venda de camarotes para o Carnaval baiano e organização de micaretas por todo o país.

Também merece destaque o complexo de lazer Axé Moi, situado em Porto Seguro. Seus eventos, como o Luau do Axé, levaram milhares de turistas para as praias baianas. Uma prova de que, embora muitas vezes criticado por quem não gosta do estilo, o axé ainda tem muito a oferecer.

Pesquisar
Artigos Relacionados