RNTRC na categoria tac

links patrocinados

RNTRC na categoria tac

RNTRC na categoria tac

O Registro Nacional dos Transportadores Rodoviários de Cargas o RNTRC é dividido em categorias como a TAC para Transportador Autônomo de Cargas. O Registro é obrigatório para qualquer prestador de serviços no setor de transportes rodoviários de cargas em todo o Brasil. Isto é valido para empresas e para os Transportadores Autônomos de Cargas.

A lei de numero 11.442 é a que regulamenta o transporte de cargas em território nacional. O registro pode ser realizado em qualquer posto da Agência Nacional de Transportes Terrestres, sem o registro da categoria TAC o cidadão pode ser impedido de transportar mercadorias em território brasileiro.

Como obter o registro

Para obter o registro da categoria TAC o trabalhador autônomo precisa ir ate uma das entidades que representam o TRC, ou uma das agencias e postos equipados para realizar o registro. São diversos locais credenciados e autorizados a emitir o registro, basta ir até aquela que fica mais próxima para fazer a solicitação.

Os postos credenciados podem ser encontrados através do site oficial da Agencia Nacional de Transportes Terrestres, no site existe uma lista com o nome e endereço de todos os locais e postos credenciados para conceder o registro de transporte de carga na categoria TAC.

O cidadão interessado em solicitar seu registro deve estar munido de documentos, ele precisará preencher o formulário com nome completo, numero do documento de identidade, o numero do CPF, numero de inscrição como autônomo no INSS, seu Endereço completo e a are em que atua.

Também são coletados os dados do veiculo que será utilizado no transporte de cargas. O requerente da TAC precisa informar numero no Renavam, a placa do veiculo, marca, modelo e tipo de veiculo, capacidade de transporte da carga na carroceria e outros dados.

Dados do registro TAC

Todos os dados informados pelo requerente no momento do registro precisam ser comprovados através da documentação. No momento do registro também pode ser solicitado que o requerente comprove que possua mais de três anos de experiência no Transporte de Cargas, a experiência pode ser comprovada através da CNH nas categorias C ou E.

CMT Transportes Cartão Bom

CMT Transportes Cartão Bom

Sobre o CMT Transportes Cartão Bom

O CMT, Consórcio Metropolitano de Transportes, teve sua criação no ano de 2004. Sua primeira meta foi assumir a administração do vale-transporte metropolitano. Antes quem tinha esse papel era a Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos de São Paulo, que por sua vez era vinculada à Secretaria de Transportes Metropolitanos do Estado de São Paulo.

Formação do Consórcio Metropolitano de Transporte

O Consórcio Metropolitano de Transportes é formado por mais de 40 empresas de ônibus. O consórcio opera em mais de trinta cidades que ficam na Região Metropolitana de São Paulo. Através de um único cartão, o passageiro que utiliza o transporte público da Região Metropolitana tem acesso a uma grande operação que dispõe com mais de quatro mil ônibus que circulam entre as cidades metropolitanas todos os dias.

Toda essa operação é destacada por ser o 3º maior sistema de transporte de ônibus do Brasil, perdendo apenas para as cidades do Rio de Janeiro e a própria cidade de São Paulo. Pesquisas levantadas pela própria empresa demonstram que são transportados anualmente cerca de 510 milhões de passageiros nas 600 linhas e serviços autorizados.

Números do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, mostram que na Região Metropolitana de São Paulo moram cerca de 10,5 % da população Brasileira, são mais de 18 milhões de pessoas entre as 39 cidades que compõe a atuação do Consórcio.

Cartão Bom do Consórcio Metropolitano de Transportes

O Cartão Bom, Bilhete de Ônibus Metropolitano, é feito do tipo smartcard. Existem vários tipos de cartões Bom, uma pra cada tipo específico de passageiro. O Vale-transporte Bom é concedido pelo empregador aos seus funcionários e colaboradores.

Existe ainda o Cartão Bom tipo Escolar, Especial, Comum e Sênior, este último para pessoas idosas. Uma dúvida frequente dos usuários é no Corredor Metropolitano ABD. Lá somente é aceito o Vale-Transporte em formato de bilhete magnético, sendo que o Cartão Bom Vale-transporte não funciona nesse sistema de transporte, que por sua vez é operado pela concessionária Metra.

Pesquisar
Artigos Relacionados