PTB

links patrocinados

PTB

PTB

O Partido Trabalhista Brasileiro – PTB – é um dos partidos políticos do Brasil, sendo que existiu entre os anos de 1946 a 1965 quando viveu o período democrático e após a abertura do Regime Militar.

O PTB foi criado no Rio de Janeiro no dia 15 de maio de 1945 quando a cidade ainda era a capital do país, sob as mais de Getúlio Vargas. Ele foi considerado um dos principais resultados do momento popular “Queremos Getúlio” que clamara Getúlio como presidente do país. outro responsável pela fundação do partido foi Alexandre Marcondes Filho, que era Ministro do Trabalho.

A principal base de eleitores do PTB eram os trabalhadores e operários urbanos que possuíam grande ligação dos os sindicados da época. Por conta disso, as bases ideológicas do PTV eram a social-democracia, o positivismo e também o castilhismo gaúcho.

Principais anos PTB

O PTB teve o seu ponto alto entre os anos de 1945 e 1964, sendo o período em que partidos conseguiu u maior números de eleitores e filiados. No ano de 1946, ele possuía 22 deputados federais, passando para 66 m 1958 e 116 em 1962. Com isso, foi possível observar um forte crescimento da industrialização e urbanização do país.

Nesta época, o PTB indicava como fundamentais o crescimento e s reformas em diversos setores, como a educação, a agricultura e pecuária e também o urbanismo. Além disso, enfocava no crescimento da economia brasileira, especialmente na nacionalização de recursos e node envolvimento das indústrias.

PTB a atualidade

O número eleitoral do PTB na atualidade é o 14. Depois de um período de queda a partir dos anos 80, o PTB busca voltar a se consolidar no cenário político do pós ao propor programas que tem como base o nacionalismo e também uma nova propostas de direitos trabalhistas.

No ano eleitoral de 2010, o PTB elegeu 19 deputados que compõe a bancada Câmara dos Deputados. Seu presidente é Roberto Jefferson.

Egito Antigo Política e Sociedade

Egito Antigo Política e Sociedade

Sobre o Egito Antigo

O Egito foi uma das principais civilizações da antigüidade oriental e uma das primeiras da Humanidade, localizada no Norte da África e concentrada ao longo do curso inferior do Rio Nilo. Na época, fazia parte do complexo de civilizações do Vale no Nilo, e fazia fronteira com o Mar Mediterrâneo, o deserto da Líbia e o deserto do Oriente Africano.

Os egípcios se tornaram uma civilização com a unificação política do Alto e Baixo Egito, em 3150 a.C. A história do Egito antigo é marcada por três grandes reinados, que tiveram uma grande estabilidade política, desenvolvimento econômico e artístico. O auge da civilização foi durante o Império Novo, com o faraó Tutmés III.

O governo dos faraós durou até 31 a.C. Após a derrota de Cleópatra VIII, quando a civilização foi tomada pelo Império Romano e se transformou em uma das províncias romanas.

Sociedade do Egito antigo

A sociedade egípcia era marcada por uma forte estrutura hierarquizada, que foi uma das primeiras a adotar a pirâmide social. A figura mais importante era o faraó, considerado pelo restante da população o deus vivo. Ele possui poderes e era o dono de todas as terras. Também era o responsável por todas as decisões religiosas, econômicas, militares e judiciárias.

Os dominantes era conhecidos como a classe do saiote branco. Faziam parte os nomarcas, responsáveis pela administração das províncias imperiais, os vizieres, que fazia o recolhimento dos impostos, os sacerdotes, que cuidavam dos tempos e cultos, os escribas, que era os responsáveis pela organização das leias e escrita.

Já o dominados eram o restante da população, que era dividida em soldados, artesãos, pequenos comerciantes, camponeses e escravos. As mulheres eram tinham todos os direitos que os homens, como possuir imóveis, fazer contatos, receber heranças e ter profissões.

Religião do Antigo Egito

Os Egípcios acreditam na crença do divino e na vida após a mrte, sendo como essa a religião adotada pela civilização. Os reinos dos faraós eram baseados no direito divino dos reis, com o rei considerado filho de Rá. Ele eram politeístas, ou seja, acreditam em diversos deuses, que possuíam forças da natureza e elementos do universo.

Cada cidade, possuía uma deus específico. Os deus podiam ser antropomórficos (com a forma humana), zoomórficos (forma animal) ou mistos. Eles eram adorados em cultos realizados nos templos administrados pelo sacerdote em nome do faraó. Os faraós eram mumificados e colocados em sarcófagos para esperar os deuses lhe buscarem. Com eles, eram enterrados as suas riquezas, incluindo as mulheres e escravos.

Pesquisar
Artigos Relacionados