Previdência Social GPS

links patrocinados

Previdência Social GPS

Previdência Social GPS

Para ter direito ao valor da previdência social posteriormente, quando necessário, é preciso fazer a inscrição efetiva no cadastro. Isso é feito apresentando seus documentos de identificação, bem como outros que ajudam a definir sua atuação e atividade remunerada, número de dependentes familiares, situação financeira como um todo – o que ajuda a caracterizar a sua profissão, facilitando a contribuição em dia. É possível usar o número do PIS ou do PASEP, para quem é funcionário doméstico em geral, além de contribuintes considerados individuais e os facultativos. Nesse caso, não é preciso fazer um novo cadastro ou inscrição.

O Guia da Previdência Social, mais conhecido como GPS, é um tipo de documento emitido e disponibilizado no site da Previdência, que deixa mais prático o preenchimento de informações sobre o recolhimento de valores para quem são considerados contribuintes individuais. Para calcular qual será a sua contribuição, é preciso pegar vinte por cento do salário recebido todo o mês (a não ser que você trabalhe como autônomo e receba menos do que um salário mínimo (seiscentos e vinte e dois reais) – nesse caso a porcentagem cai para onze). Os onze por cento também valem para donas de casa, estudantes ou desempregados.

O valor mínimo para contribuir, no caso da taxa de vinte por cento, é de cento e vinte e quatro reais (resultado da porcentagem do salário mínimo) e no máximo é de setecentos e oitenta e três reais (porcentagem de um salário de quatro mil reais). A data de vencimento do pagamento é o dia quinze do mês seguinte, sendo que se a data cair em feriados, sábado ou domingo, é possível pagar no próximo dia útil. É preciso ter a idade mínima de dezesseis anos para fazer a inscrição – a não ser que se trate de um menor aprendiz, que pode se inscrever a partir dos quatorze anos.

Mais informações

Após a inscrição concluída, o contribuinte ou trabalhador precisa fazer o pagamento em dia, caso o contrário a consequência é a cobrança contínua resultando em débito com a Previdência Social. Para cancelar o benefício, é preciso solicitar o cancelamento através de qualquer agência – você pode obter mais informações sobre esse processo na página oficial. Os tipos de contribuintes são classificados em individual, individual com dedução, segurado facultativo, segurado especial e empregado doméstico.

A Previdência, apesar de ser uma obrigação no sentido de ser caracterizada como uma taxa, também reverte como benefícios para os cidadãos de uma forma geral, como a aposentadoria e auxílios para doentes, acidentados e outras pessoas que precisam de uma ajuda de custo para complementar a renda familiar já que o principal responsável está temporariamente incapacitado. Por esses motivos, a Previdência é um dos órgãos mais utilizados pelos brasileiros no sentido de direitos trabalhistas, bem como de benefícios profissionais em geral.

Existem descontos para os empregados que possuam carteira assinada, sendo que o desconto é feito no seu salário pelo próprio empregador para a Previdência, sendo que a porcentagem está de acordo com o valor que você ganha. A Previdência também incentiva as pessoas que não tenham carteira assinada a fazerem o pagamento por ser uma garantia de renda durante a velhice, por exemplo, ou então como uma segurança no caso de acontecimentos imprevistos.

Fotos

Confira Fotos da Previdência Social GPS:

GPS - Guia da Previdência SocialGPS - Guia da Previdência Social
O GPS é destinado a quem contribui individualmente com a PrevidênciaO GPS é destinado a quem contribui individualmente com a Previdência
O percentual médio de contribuição é de 20% do salário mensalO percentual médio de contribuição é de 20% do salário mensal

Pesquisar
Artigos Relacionados