Pluna Linhas Aéreas

links patrocinados

Pluna Linhas Aéreas

Pluna Linhas Aéreas

A primeira companhia aérea uruguaia

A Pluna Linhas Aéreas foi a primeira empresa nacional a operar voos no Uruguai. Fundada em 1936 pelos irmãos Alberto e Jorge Marquez Vaeza a companhia operava somente voos internos.

Somente 11 anos depois iniciou sua primeira rota internacional, ligando Montevidéu a Porto Alegre. EM 1981 realizou sua primeira rota intercontinental, até a cidade de Madrid na Espanha.

Sua frota inicialmente era composta principalmente por modelos Boeing 737-200 foi substituída já no século XXI por modelos mais modernos: os Bombardier CRJ900, para 90 passageiros.

Apogeu e declínio da Pluna Linhas Aéreas

No auge de sua história a companhia chegava a operar 90 voos semanais entre o Uruguai e o Brasil, atendendo as cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba, Porto Alegre, Florianópolis, Foz do Iguaçu, entre outras.

Linhas Aereas Pluna

Em âmbito intercontinental a Pluna Linhas Aéreas levava seus passageiros até a Espanha e os Estados Unidos – via Miami – através de um codeshare com a American Airlines. Além dos Bombardier, a Pluna já tinha aeronaves do porte dos 767 e 757, também da Boeing.

Em 1995 a Pluna Linhas Aéreas foi privatizada, chegando a ter como acionista majoritária a brasileira Varig, período este em que a Cia teve maior sucesso e popularidade.

No ano de 2012, após seguidos prejuízos e queda de qualidade de serviços, houve diminuição da demanda por voos da companhia, o que resultou na ‘estatização’ da empresa pelo governo uruguaio. No mês de julho do mesmo ano, o governo anuncia o encerramento das operações e a falência da companhia.

Possível volta da Pluna Linhas Aéreas

Desde o fim da companhia em julho de 2012 o governo uruguaio não esconde a vontade de reabrir a Pluna. Na realidade, se dependesse dele, ela não teria sido encerrada. Na época de sua falência o governo buscou diversas maneiras de evitar o fim da empresa.

A primeira Companhia aerea uruguaia

Procurou apoio do setor privado novamente, porém, com sucessivos prejuízos, que chegavam a mais de 100 milhões de dólares em 5 anos, nenhuma empresa se interessou pelo controle da companhia.

Recentemente, entretanto, a situação parece ter mudado após o governo de o Uruguai anunciar que planeja retomar as operações da antiga Pluna Linhas Aéreas.

Como não encontrou apoio do setor privado, o poder público estuda uma maneira de criar uma nova empresa, provavelmente com o nome de Dyros, em regime de compartilhamento com os funcionários – que na época da falência da empresa sofreram para conseguir seus direitos trabalhistas.

Primeiros passos e futuro da companhia

Passagens Pluna Linhas Aéreas

A intenção dos governantes do Uruguai é retomar todas, senão a maioria das antigas rotas operadas pela Pluna Linhas Aéreas, no Brasil, Argentina, Chile e Uruguai.

Porém está praticamente certa a inauguração da primeira nova rota da companhia, saindo de Montevidéu até Belo Horizonte, em Minas Gerais.

Segundo o secretário de turismo de Minas Gerais a ida da nova companhia para Belo Horizonte contribuirá para os planos do governo mineiro de firmar um acordo de irmandade entre as cidades patrimônio cultural da humanidade, Ouro Preto e Colônia do Sacramento, no Uruguai e fortalecer o intercâmbio turístico entre Brasil e Uruguai.

Se a nova companhia terá sucesso, só o tempo dirá. Mas a sombra da Pluna Linhas Aéreas sempre estará presente no cotidiano dos antigos – e possíveis futuros – clientes.

Como viajar com a Pluna Linhas Aéreas Viajar com a Pluna Linhas Aéreas

Pesquisar
Artigos Relacionados