PEC 300 Votação

links patrocinados

PEC 300 Votação

PEC 300 Votação

Sobre a PEC 300

Desde o começo do mês de junho de 2011, o estado do Rio de Janeiro se viu em meio a uma crise com os funcionários do corpo dos bombeiros. Basicamente, a situação começou quando os bombeiros decidiram se unir em prol do reajuste salarial e da concessão de vale-transporte pelo governo.

Exigências dos bombeiros

Os funcionários que trabalham como bombeiros ganham até R$950,00, valor que deve levar em consideração o fato de que os profissionais que trabalham com esse serviço colocam suas vidas em risco e podem sofrer consequências para a própria saúde. Por isso, os bombeiros do Rio de Janeiro entraram em greve e fizeram manifestações para que fosse definido um salário nacional e o aumento do valor daquilo que recebem por mês.

O valor estabelecido pelos bombeiros é que o salário aumente para R$2.000, além dos vales-transporte. Para permitir que isso aconteça, é necessário que seja aprovada a PEC 300, uma emenda constitucional que validaria a alteração nos pagamentos dos bombeiros.

Porém, aí se encontra o principal problema. Por ser um setor que exige a aprovação por lei do reajuste salarial, os bombeiros dependem dos políticos responsáveis por governar o país. Nesse sentido, a demora para votarem na aprovação ou não da PEC 300 faz com que os profissionais fiquem ainda mais frustrados.

Caso da crise

Para ilustrar a proporção à qual chegou a crise dos bombeiros, os participantes das manifestações fizeram uma ocupação do Quartel Central, que fica localizado no centro do Rio do Janeiro. Foram aproximadamente 2 mil funcionários que ocuparam o Quartel, sendo que muitos deles levaram suas mulheres e crianças.

A polêmica começou no fato de terem envolvido os seus familiares que poderiam sair feridos do combate com a equipe do governo que tentava retirar os bombeiros. Nesse momento, mais de 400 bombeiros foram presos, o que gerou mais uma paralisação dos funcionários.

Porém, isso foi suficiente para que eles se recusassem inclusive a fazer negociações salariais e para voltarem a trabalhar. Nesse momento, a condição era que os prisioneiros fossem libertados para, a partir disso, voltarem a negociar sob quais perspectivas retornariam aos seus trabalhos.

Corpo de Bombeiros

Corpo de Bombeiros

Há vários anos uma pesquisa feita aqui no Brasil aponta que o profissional em que a população mais confia é o bombeiro. Os resgates mirabolantes e que sempre dão certo, a eterna disposição em ajudar e a própria história da corporação, faz com que os bombeiros sejam os super heróis da vida real.

No Brasil, quase todas as cidades possuem um Corpo de Bombeiros. Porém, muitas do interior ainda não têm essa vantagem. E quando precisam dos bombeiros têm que esperar eles virem da cidade mais próxima. Mas o que não muda é que, independentemente do lugar do Brasil, todos consideram os bombeiros como a organização que realmente defende a população quando ela precisa.

Criação do Corpo de Bombeiros Militar

Apesar de toda a fantasia construída em cima desta profissão, os bombeiros possuem muito mais dever frente à sociedade quanto apenas apagar incêndios. Além da prevenção e combate de incêndios, está entre as principais atividades deles a execução de atividades da Defesa Civil, Buscas, Socorros Públicos, Salvamentos.

Assim como as Polícias Militares, o Corpo de Bombeiros é considerado Militares dos Estados pela Constituição Federal proposta em 1988. Desde 1915, ele é considerado Força Auxiliar e Reserva do Exército do Brasil.

Os primeiros bombeiros surgiram na Marinha, pois os riscos de incêndios nos navios era grande, devido à matéria-prima que eles eram feitos, a madeira. No entanto, a atividade exercida por essas pessoas era apenas uma especialidade, não uma Corporação.

A institucionalização dos bombeiros como Corpo de Bombeiros se deu em 2 de julho de 1856, por Dom Pedro II, mas nesta época ainda não possuía caráter militar. O termo Militar foi implementado ao nome da corporação nos anos 90, após a definição da Constituição, onde foi votado e decidido desvincular o Corpo de Bombeiros da Polícia Militar.

Como se tornar um bombeiro

Como muitos admiram os bombeiros, muitas crianças desejam entrar nessa profissão e continuam com esse desejo quando adultas. Nestes casos, o jeito é estudar para concurso público e fazer as provas. O cargo de bombeiro é público, ou seja, é o Estado que contrata o servidor. Então, para conseguir adentrar na carreira é preciso prestar um concurso público para esta área. Depois é sair ajudando a quem precisa.

Pesquisar
Artigos Relacionados