PDCA ISO 9001

links patrocinados

PDCA ISO 9001

PDCA ISO 9001

Sobre o PDCA ISO 9001

Quando alguém realiza um projeto, qualquer que ele seja, precisa fazer um planejamento. A organização é o que permite que todos os passos sejam feitos e que, assim, imprevistos não aconteçam. Mas nem sempre é fácil estabelecer qual o melhor modelo a ser seguido. Para organizações mais complexas existe o PDCA, um padrões do ISO 9001.

PDCA é um ciclo repetitivo de gerenciamento. A ideia foi criada na década de 20 por Walter Shewart, mas somente nos anos 50 é que o sistema passou a ser conhecido graças a Deming. Por isto, o PDCA também é chamado de ciclo de Deming.

O objetivo é simples: conseguir resultados mais eficazmente e de maneira mais confiável dentro das instituições. O PDCA tenta, através de seu processo de implantação, deixar as atividades mais simples e, assim, melhorar o processo. Algumas das atitudes do PDCA são a padronização dos dados de controle da qualidade, a simplificação das informações e o evitar os erros em análises.

Módulos – PDCA ISO 9001

Por isso, o PDCA possui quatro módulos: Planejamento, Execução, Verificação e Atuação Corretiva. O planejamento é feito através das diretrizes que a empresa possui. Contém os objetivos, a maneira de atingi-los e os métodos que devem ser usados para isto.

Na execução precisa ser treinado que sistema vai ser utilizado, executá-lo e fazer a coleta dos dados relativos. Já a verificação avalia se o projeto está sendo seguido, compara os dados obtidos e analisa os itens de controle.

Por último, a atuação corretiva consiste em trabalhar com as informações obtidas na verificação. A ideia é reavaliar o trabalho e se ele seguiu o padrão, investigar as causas de algum dado que esteja fora do padrão e melhorar o método de trabalho.

PDCA no Gerenciamento de Rotinas

PDCA no Gerenciamento de Rotinas

O que é o PDCA?

Objetivando o envolvimento dos funcionários com a rotina de uma organização, o PDCA, tem como foco a inserção do funcionário desde o planejamento até a recompensa das ações, sendo exposto de forma clara e de fácil entendimento.

As fases do PDCA no Gerenciamento de Rotinas

-P: como qualquer ação que for feita dentro de uma instituição, o planejamento deve ser elaborado, está etapa tem por finalidade planejar as atividades, vale ressaltar a importância da elaboração de uma estimativa de resultado, para facilitar a visualização do sucesso ou fracasso do planejamento.

-D: adotando cuidado com prazos estabelecidos, e a disponibilidade de recursos, esta fase se consiste na execução das ações estabelecidas, que deve ser seguido a risca para futuramente ter a informação se o planejamento foi PLANEJADO da maneira correta ou não.

PDCA

-C: todas as implementações em uma empresa necessitam de acompanhamento, desta forma, esta etapa tem por finalidade verificar se as ações estão sendo conduzidas da forma certa. Por vezes, esta etapa deve ser diária (verificação de cumprimento de tarefas a ser serem feitas no cotidiano).

A: analisar se as ações implantadas estão dando o resultado previsto, caso não esteja, deve-se analisar e discutir o porquê, buscando identificar o erro. Se elas resultarem como o esperado, o ciclo deve voltar para o início sendo criado um novo planejamento de tarefas.

Como fazer um PDCA

O PDCA no gerenciamento de rotinas , originalmente em inglês: Plan, Do, Check, Act, significa em português: Planejar, Executar, Verificar e Concluir.

O primeiro passo para realizar um PDCA é a identificação do problema e também as suas causas e efeitos, chegando ao eixo do problema, uma vez encontrada a raiz do problema, deve-se constituir um plano de ação, concluindo a primeira etapa do ciclo.

Gerenciamento de Rotinas

O próximo passo é a execução das ações planejadas, em decorrência dessa ação, deve haver a verificação (o Check) das ações, a fim de saber se elas realmente estão suprindo o problema diagnosticado.

Concluindo o ciclo, a próxima etapa é fazer uma análise do trabalho como um todo, transformando as melhores práticas como padrões para a empresa, objetivando alcançar os resultados esperados.

Por que utilizar o gerenciamento de rotinas?

Com a extrema modernização do mercado, o gerenciamento adotado pelas empresas pode, por vezes, consolidar as instituições na atuação mercadológica. Ou ingressá-la em um novo ramo de atividade.

Como fazer um PDCA

Devido a sua simplicidade, o plano PDCA, deve ser adotado por possuir uma linguagem fácil e simples, sendo muito objetivo, o que o torna uma referência para os demais tipos de planos.

O empresário pode administrar o plano em duas vertentes: metas a serem conservadas e metas a serem melhoradas. Desta forma, o gestor do plano poderá estabelecer uma estatística de acertos, podendo fazer uma análise no âmbito geral dos acertos e erros da equipe, não tendo como base apenas um PDCA, sendo assim, mais auspicioso nas suas conclusões.

Por que usar o Gerenciamento de Rotinas Fases de um PDCA

Pesquisar
Artigos Relacionados