Ondas mecânicas

links patrocinados

Ondas mecânicas

Ondas mecânicas

As ondas mecânicas se caracterizam por serem um tipo de perturbação que é propagada a partir da continuidade de um tipo de material utilizado, como uma corda, uma mola ou até mesmo as ondas dentro de um lago. Além disso, o som também é considerado como um tipo de onda mecânica.

Isso acontece porque a perturbação acontece apenas por conta de um meio. Para isso, a energia precisa de uma determinada porção material que acaba se transmitido as demais regiões a partir do meio, tenho como resultado a transmissão de energia.

Frequência das ondas mecânicas

As ondas mecânicas possuem uma frequência reconhecida pela palavra “f”. Esta frequência e sempre determina a partir da fonte responsável pela sua produção, que e um gerados. Para a análise, é necessário avaliar o comprimento da onda e a velocidade de propagação.

Exemplos ondas mecânicas

Para compreender melhor o funcionamento das ondas mecânicas é bom pensar em alguns exemplo. Uma das formas mais fáceis de se compreender as ondas mecânicas é o efeito dominó. A queda de um domino resulta em uma sequencia de quedas, formada por uma onda mecânica que possuem um ponto de geração e uma energia resultante.

Outros exemplos fáceis de serem compreendidos é uma pedra sendo jogada nas águas paradas de um lago ou ruim um terremoto no fundo do mar que pode gerar ondas gigantes e tsunamis, o som alto chegando ao vidro que vibra e também as placas tectônicas se movimentando.

Faixa de frequência ondas mecânicas

O som é uma das características das ondas mecânicas. Ele pode ser compreendido a parti de uma faixa de frequência, que é o quanto um ser vivo consegue escutar. No caso do ser humano, podem ser compreendidos cerca de 20 Hz. Ja os cães possuem uma faixa de frequência que chega a 30 mil Hz.

Um dos animais que apresenta uma das maiores faixas de frequência é o morcego, ele pode ouvir até 160 mil Hz. A baleia, que se comunica através da ecolocalização, podem ouvir ate 80 mil Hz.

SVMA Escola de Astrofísica

SVMA Escola de Astrofísica

Sobre a SVMA Escola de Astrofísica

O Estado de São Paulo conta com uma Escola Municipal de Astrofísica Professor Aristóteles Orsini. Ela pertence a Divisão Técnica de Astronomia e Astrofísica e foi reformada pela Secretaria do Verde e Meio Ambiente da Prefeitura Municipal da cidade de São Paulo. A Escola de Astrofísica funciona desde 1961.

Construída a partir do interesse despertado pelas sessões do Planetário do Ibirapuera – que começou a projetar estrelas em 1957 -, a Escola de Astrofísica concebida por Tibau pode ser considerada verdadeira preciosidade arquitetônica. Isso porque ela funciona em um prédio tombado pelo patrimônio histórico que foi reformado e hoje mantém as características históricas do prédio, mas com funcionamento que garante tecnologia século XXI.

O papel da Secretaria do Verde e Meio Ambiente (SVMA) foi crucial para a reforma, já que uma parceria com a Fundação Vitae promoveu a modernização deste importante espaço de estudo e referência da astronomia na América Latina.

Cursos

A EMA oferta cursos de astronomia, estimulados pelas sessões do Planetário do Ibirapuera, inaugurado quatro anos antes da fundação da escola. Hoje são oferecidos cursos de níveis variados, desde introdutórios, que buscam dar visão geral da astronomia, até outros mais aprofundados, como Astronomia do Sistema Solar, Evolução Estelar ou Cosmologia.

O tempo dos cursos varia, e o público alvo também. Há cursos que visam formar professores e cursos que tem como objetivo ascender a curiosidade para esta ciência. Assim, muitos dos formado na Escola Municipal de Astrofísica, são atualmente, professores renomados na área, no Brasil e no Mundo. Jovens e adolescentes podem fazer cursos também. Como o minicurso Férias Astronômicas, em que crianças de 8 a 12 anos passam cinco dias aprendendo tudo sobre o universo.

Já o curso Instrumentação Astronômica é para jovens e adultos que já concluíram o Ensino Médio e Visa mostrar os diversos aspectos e usos dos diferentes instrumentos e acessórios voltados à pratica da astronomia, de modo que leigos e por demais interessados possam se familiarizar com os variados designers óticos e aplicações da instrumentação astronômica. Temas como os primeiros instrumentos astronômicos, binóculos, telescópios, acessórios astronômicos e aula prática fazem parte do cronograma.

Estrutura e endereço

A Escola conta hoje com três salas de aula e um auditório com 100 lugares. Tem ainda uma sala para o curso de construção de telescópios e um espaço para exposições e sala de leitura. Com a Escola Municipal, a Prefeitura da cidade busca divulgar e incentivar o estudo da ciência e astronomia. A Escola Municipal de Astrofísica funciona na Avenida Pedro Álvares Cabral, s/n, portão 10 (para pedestres) ou portão três para estacionamento no Parque do Ibirapuera em São Paulo.

Pesquisar
Artigos Relacionados