Óleo de Soja

links patrocinados

Óleo de Soja

Óleo de Soja

O óleo de soja está entre os ingredientes mais comuns na nossa cozinha, utilizado para o preparo dos mais diversos tipos de alimentos, fritos e cozidos. E quem não gosta daquela batata frita nesse óleo, bem dourada e crocante? No entanto, apesar de comum, existe muita coisa para saber sobre ele: como é extraído, suas propriedades, se realmente traz algum prejuízo para a saúde ou não, entre outras informações importantes.

Saiba tudo sobre esse companheiro inseparável da culinária a seguir:

• Como é feita a extração?

Para extrair o óleo, as sementes de soja são submetidas a uma prensa de alta pressão e espremidas até que toda a porção oleaginosa seja retirada delas. A pressão muito alta provoca variações de temperatura, o que acaba deixando o óleo escuro e bastante forte.

Assim, depois da extração, o óleo de soja passa por um processo de refinamento e de clarificação, por meio do qual adquire a coloração característica e é livrado de todas as impurezas.

O produto obtido após a extração e refinamento é o chamado óleo virgem, que não pode ter impurezas ou qualquer tipo de partícula sólida. A composição química normal do óleo de soja é formada por 61,2% de ácidos graxos poli-insaturados; 22,6% de ácidos graxos monoinsaturados e 16,2% de ácidos graxos saturados.

• Propriedades do óleo de soja

Esse produto é frequentemente apontado como um vilão da cozinha, mas isso é um tanto quanto injusto. Nem todos sabem, mas ele pode trazer grandes benefícios para a saúde!

O óleo de soja tem grandes quantidades de ômega 3, 6 e 9, que são substâncias fundamentais e atuam na manutenção da saúde do coração. Os ácidos graxos e os fosfolipídios, presentes nesse óleo, também ajudam a proteger o sistema nervoso.

Por conter isoflavona, é um aliado das mulheres no combate aos sintomas da menopausa. Ajuda a reduzir o LDL, chamado de colesterol ruim e ainda protege as membranas das células e de todo o organismo, por ser rico em vitaminas A e E.

Sem contar que, o óleo de soja é uma boa alternativa para quem tem intolerância ao azeite, porque a sua digestão é bem mais fácil do que a desse outro produto.

• Traz prejuízos para a saúde?

A má fama que o óleo de soja possui, na verdade, está muito mais associada ao processamento que é dado a ele no momento de preparar as refeições. O óleo de soja em si não faz mal para a saúde, como acabamos de ver, mas a fritura, sim, é prejudicial.

Qualquer tipo de óleo vegetal, quando é frito, sofre um processo de conversão desencadeado pela alta temperatura, do qual resulta a produção de uma substância chamada HNE. Trata-se de uma toxina altamente reativa a moléculas de DNA e RNA.

A HNE é nociva para a saúde humana e entre os prejuízos que pode trazer, podemos destacar as doenças cardiovasculares, vários tipos de câncer, derrame e até Mal de Alzheimer.

Por isso, o caso não é evitar o consumo do óleo de soja em si (a não ser que se tenha algum problema com ele), mas sim, as frituras.

• Maiores produtores de óleo de soja

Os Estados Unidos são os maiores produtores desse óleo no mundo, com 35,5%. Depois dele, em segundo lugar, vem o Brasil (18,4%), a Argentina (8,3%), China (5%), Países Baixos (3,7%), Japão (3,6%), Índia (3,1%) e Alemanha (3,1%).

Pesquisar
Artigos Relacionados