Fuso horário mundial

links patrocinados

Fuso horário mundial

Fuso horário mundial

Sobre o Fuso horário mundial

Sempre que fazemos uma viagem internacional, quando chegamos ao nosso destino final, temos uma sensação estranha do tempo, devido ao fuso horário mundial. Saímos do Brasil à noite, viajamos 12 horas de avião, e chegamos a determinado lugar às 5 da manhã do dia seguinte. O sistema é um pouco confuso, mas você sabe como ele funciona?

Bem, as zonas horárias, forma como os fusos horários também são conhecidos, são cada uma das vinte e quatro áreas em que se divide a Terra. Por isso, esses espaços seguem a mesma definição de tempo. O vocábulo ‘fuso’ se refere a uma peça antiga de um relógio, onde a corda se enrolava.

O planeta Terra possui uma forma redonda, cuja circunferência é de 360°. Ou seja, para cada hora a fatia dividida terá 15°. A determinação dos fusos horários segue o padrão do meridiano zero, situado na cidade de Greenwich, próxima à cidade de Londres, na Inglaterra.

Desta forma, de quinze em quinze graus a leste (à direita do mapa) os fusos são numerados positivamente (+1, +2, +3… +12) e a oeste (à esquerda do mapa) os fusos são numerados negativamente (-1, -2, -3,… -12). Logo, para conhecer o horário de alguma cidade, é preciso que você também saiba o meridiano que está e a posição em relação ao meridiano de Greenwich (leste ou oeste).

No caso do Brasil, por exemplo, são encontrados três fusos horários diferentes, por ele estar localizado a oeste do meridiano de Greenwich e também pela sua extensão territorial. Por isso, geralmente, quando algum evento importante acontece, os noticiários confirmam o horário através do horário de Brasília, que é capital.

CST Horários TimeZone

CST Horários TimeZone

Sobre o CST Horários TimeZone

Nosso planeta está dividido em 24 zonas horárias, ou, popularmente falando, fusos horários. São eles que, a partir de um ponto de referência, definem a hora de um país – ou de uma região específica, quando a extensão do país ultrapassa uma zona horária, caso do Brasil.

Este cálculo é uma aproximação, pois há milhares de cidades cortadas pelas linhas imaginárias das zonas horárias. Portanto, se o cálculo fosse literal, deixaria vários municípios com dois horários diferentes. Os fusos, então, sofrem também influência política, não apenas geográfica.

Meridiano de Greenwich

O principal ponto de referência para a hora no mundo é o Meridiano de Greenwich, localizado a leste da cidade de Londres, na Inglaterra. Ali convencionou-se estabelecer o ponto médio do planeta. A ideia de fusos horários é relativamente recente, tendo sido criada no final do século XIX.

Antes do observatório de Greenwich, as pessoas se orientavam apenas por convenções locais. Um viajante, por exemplo, precisava ajustar seu relógio cada vez que chegava em uma nova cidade. Cada região definia seu horário com base no sol.

Após a “criação” do Meridiano de Greenwich, surgiu a ideia, no Canadá, de se dividir a terra em 24 faixas verticais, parecidas com gomos de laranja devido ao formato esférico do planeta. Cada um desses “gomos” seriam separados por uma hora de diferença. Atualmente, o modelo mais preciso de fusos horários é o UTC, sigla para Coordinated Universal Time, sistema que atualizou o GMT, de Greenwich.

Central Standard Time

O UTC, hoje, é o sistema utilizado em computadores de todo o mundo. O Central Standard Time se baseia nele, sendo conhecido como UTC-6, ou seja, seis horas a menos do que o horário do UTC.

A região que se utiliza do Central Standard Time compreende quase a totalidade do México, além de regiões centrais e leste de Canadá e Estados Unidos. A diferença de horário dessa região para a maior parte do Brasil – não considerando o período de horário de verão – é de três horas a menos. O CST é utilizado durante o inverno; para o verão, a região adota o Central Daylight Time (CDT).

Pesquisar
Artigos Relacionados