Fusão Sadia e Perdigão

links patrocinados

Fusão Sadia e Perdigão

Fusão Sadia e Perdigão

A Perdigão é uma das marcas de produtos alimentícios mais tradicionais no Brasil, sendo que acabou se expandido para todo o território nacional quando inicialmente comprou diferentes marcas, como a Batavo, entre outras. Atualmente faz parte do grupo empresarial Brasil Foods (que conta com outros nomes como Elegê, Bovinos e Cotochés, etc.).

Alguns dos produtos vendidos pela Perdigão incluem: lasanhas congeladas, batata frita congelada, pratos prontos congelados, lanches congelados (como chicken nuggets, sanduíche com hambúrguer e hot pocket de fácil preparação), bem como hambúrgueres de carne bovina, suína ou frango. A marca foi criada no ano de 1934, sendo até hoje recomendada pelos brasileiros pela qualidade dos produtos.

A Sadia, por sua vez, foi fundada no ano de 1944, contando hoje com mais de cinqüenta e cinco mil funcionários. A sede fica localizada na cidade de Concórdia, embora hoje o comércio da Sadia cubra países da América Latina como Argentina, Uruguai e Chile. Nos anos noventa, com grandes vendas, chegou a um lucro de três bilhões ao ano, sendo que agora esse valor já deve ter pelo menos triplicado. Conta com o maior frigorífico da América Latina, construído na cidade de Toledo, no interior paranaense. Tem como forte também os produtos congelados e carnes, como, por exemplo, as salsichas, hambúrgueres, lasanhas, salgados congelados e afins.

Mais informações

No ano de 2009, foi anunciada a fusão entre essas duas grandes marcas brasileiras, sendo que a Sadia seria então incorporada ao grupo BRF Foods, embora continuem tendo nomes separados. Para o grupo empresarial, entretanto, é uma grande conquista no mercado, já que juntas elas acumulam mais de quarenta fábricas, um lucro líquido superior a vinte e dois bilhões de reais, o título de maior exportadora de carnes processadas e a terceira maior empresa exportadora no Brasil (ficando atrás apenas da Petrobrás e da Vale do Rio Doce).

Atualmente, são mais de cento e vinte mil funcionários, que através de contratos sigilosos entre as duas empresas, resultou na promessa de nenhuma demissão através da fusão. Foram meses de negociação que resultaram em uma das maiores junções comerciais do país, o que também acabou preocupando instituições como o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (popularmente conhecido como Cade) sobre temáticas como cartel de preços ou monopolização das vendas.

As duas empresas precisam comprovar através de dados e planejamentos diferenciados que essa fusão não trará impactos negativos para os funcionários, para as marcas, bem como para o cidadão e consumidor comum. Caso isso seja percebido, o órgão do Cade aprova pouco tempo depois o negócio – o que aconteceu nesse caso apenas no ano de 2011, razão pela qual não vemos a marca Sadia no site da Perdigão ou do Grupo BRF Foods ainda. Com isso, produtos da Perdigão e da sua irmã Batavo terão entre três e cinco anos para saírem do mercado (como é o caso de lasanhas, kibes, salames, congelados saudáveis, presunto, lingüiça e afins), pois serão substituídos ou simplesmente vendidos apenas pela marca Sadia. O negócio em questão também não resultará no aumento de preço dos produtos disponibilizados.

Fotos

Confira Fotos da Fusão Sadia e Perdigão:

Fusão Sadia e PerdigãoFusão Sadia e Perdigão
Sadia e Perdigão agora fazem parte da mesma redeSadia e Perdigão agora fazem parte da mesma rede
Produtos Sadia e PerdigãoProdutos Sadia e Perdigão

Pesquisar
Artigos Relacionados