Diferenças entre neve e chuva congelada

links patrocinados

Diferenças entre neve e chuva congelada

Recentemente, com a chegada de frentes frias ao sul do Brasil, diversas cidades da região começaram a registrar a queda de neve. Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná apresentaram o fenômeno, que se forma a partir da combinação de diversos fatores climáticos. A neve pode ocorrer em diversas intensidades, que recebem nomes como nevasca – quando há uma tempestade de neve -, ou nevisco, quando há uma leve precipitação, uma espécie de “garoa de neve”. Contudo, há também o fenômeno conhecido como “chuva congelada”, que costuma enganar muitas pessoas por sua semelhança com a neve.

Para que a neve aconteça, não basta a ocorrência do frio na superfície. É necessário, também, que boa parte da atmosfera esteja fria, para que os cristais de gelo sejam formados ainda dentro das nuvens.

Semelhanças entre a neve e a chuva congelada

A confusão entre neve e chuva congelada é bastante justificável, pois ambas apresentam algumas características semelhantes.

Diferenças entre neve e chuva congelada Neve e chuva congelada

Nos dois casos, ocorre o congelamento da água das chuvas, que cai sob o formato de flocos de gelo. Neste sentido, um fenômeno muito conhecido no Brasil são as chuvas de granizo. Neste caso, entretanto, o gelo se forma ainda nas nuvens, independente da temperatura climática. Por isso, o formato do granizo é bastante diferente da neve e da chuva congelada. Há também a confusão com a geada, mas esta se forma no chão, com o congelamento do orvalho.

Saiba a Diferenças entre neve e chuva congelada

Diferenças entre neve e chuva congelada

Apesar das semelhanças, há também diferenças entre neve e chuva congelada que permitem identificar claramente qual fenômeno está acontecendo. A principal diferença é a densidade dos flocos. A neve possui uma densidade menor do que a chuva e, por isso, seus flocos caem lentamente, sem muita direção definida. A chuva congelada, por sua vez, é composta por gotas de chuva normais, que acabam congelando durante sua trajetória. Por isso, as gotas possuem uma direção mais definida, como nas precipitações normais.

Qual a Diferenças entre neve e chuva congelada

Outras diferenças

Outra diferença essencial pode ser percebida assim que a água chega ao solo. No caso da neve, os flocos se mantêm sólidos quando tocam o chão, causando o acúmulo. Isso não acontece com a chuva congelada, que volta ao estado líquido rapidamente, assim que entra em contato com o solo ou outras superfícies. A chuva congelada, portanto, não acumula no chão. De qualquer maneira, ambos os fenômenos são conhecidos por sua beleza. Algumas cidades do sul do Brasil chegam a receber turistas de outros estados do país, que viajam apenas pela expectativa de poder acompanhar a queda de neve no Brasil.

Chuva congelada e neve qual a diferença

Registro de neve no Brasil

Embora seja um fenômeno raro no Brasil, a neve aparece com alguma frequência na região sul, especialmente em lugares como a Serra Gaúcha. Em 2011, por exemplo, foi registrada a ocorrência de neve na região nos dias 26 de junho e 2 e 3 de agosto. No ano anterior também houve neve em dois dias. Desde o ano 2000, o Rio Grande do Sul não teve nenhuma ocorrência de neve somente nos anos de 2003, 2006 e 2012.

Pesquisar
Artigos Relacionados