Curriculum Pronto

links patrocinados

Curriculum Pronto

Curriculum Pronto

Sobre o Curriculum Pronto

Apesar de ser simples, não existe um modelo fixo para currículos, principalmente porque o caráter da formação e das experiências pode variar muito. Uma formação superior com pós-graduações, por exemplo, exige um currículo com tópicos diferentes de alguém com formação técnica. O candidato ainda tem que avaliar se seu currículo é flexível a ponto de ser considerado válido para diversas vagas de emprego, o que não é tarefa fácil.

A primeira coisa a se fazer, então, é pensar no conteúdo do seu currículo e nas várias oportunidades dentro da sua área de atuação. Analise bem se não seria melhorar alterar a ordem de itens como intenções (ou objetivos), cursos e competências, o que não quer dizer que você deva eliminar algum desses tópicos.

Decidido isso, seja econômico! O currículo deve resumir suas qualificações e experiências e não ser um tratado. Uma ou duas páginas são suficientes para que você desenvolva o conteúdo de cada tópico: dados pessoais, objetivo, formação, conhecimento de idiomas e informática além, é claro, de experiências.

Ressalte aquilo que você acha mais importante para a vaga em questão, como determinada experiência e resultados alcançados, mas jamais exagere nos dados ou minta.

Preste muita atenção à linguagem, tanto para evitar termos coloquiais, quanto para não deixar passar erros de digitação, de gramática, de ortografia ou mesmo de informação.

Outra coisa importante é o formato, que deve destacar os tópicos e ter os itens de cada um deles bem organizados. Procure deixar espaços em branco para que o documento não fique carregado.

O que não incluir no Curriculum

Um currículo deve ter somente o essencial sobre o candidato e o que pode contar pontos na seleção. Entre os dados pessoais, coloque nome, endereço com CEP, telefone e e-mail. Não há necessidade dos números de RG, CPF, título de eleitor, carteira profissional, o que pode ser, eventualmente, pedido em etapas posteriores da seleção.

Também não coloque o motivo de ter deixado o emprego anterior, nem o salário que ganhava. Só explique se for perguntado na entrevista pessoal. Pretensão salarial, aliás, é um assunto a ser falado depois.

Informações como cor de pele, religião e filiação partidária são irrelevantes e podem até mesmo comprometer o candidato, que já mostra confundir profissão com questões pessoais.

Em suma: seja simples e profissional! Essa é a grande dica para montar um bom currículo.

Curriculum pronto simples

Todo mundo já está cansado de saber que um bom curriculum é fundamental para conseguir uma vaga no mercado de trabalho. Isso porque o curriculum é o cartão de visitas da pessoa, um documento que mostra os dados pessoais e toda a trajetória profissional do indivíduo.

O curriculum mostra, por exemplo, todos os empregos pelos quais a pessoa já passou, que cargo exerceu, quanto tempo ficou na empresa, entre outros. Isso é muito importante para o contratador ou para o responsável do RH, porque dá instrumentos para avaliar se o profissional se encaixa no perfil da empresa e da vaga requerida.

Além disso, um curriculum precisa mostrar os dados escolares do candidato. Em alguns deles, colocar o Ensino Médio é importante, mas se o indivíduo possui Ensino Superior, somente estes dados são requeridos. Normalmente, só se coloca a instituição onde cursou e o curso que fez. Também pode-se colocar pós-graduações, mestrados, doutorados, especializações, cursos extra-curriculares, e tudo mais que o candidato tenha feito e que seja relevante para a contratação.

Como montar um curriculum

É muito importante ter bom senso na hora de construir um curriculum. Muitas vezes, na ânsia de mostrar multi-habilidades, o candidato acaba colocando coisas que fez na vida e que não são relevantes para a vaga que ele quer ocupar. Se o sujeito quer uma vaga administrativa, por exemplo, não precisa colocar no curriculum que foi padeiro na adolescência, ou que fez um curso de mecânica básica. O que conta é somente o que interessa para a vaga que ele quer.

Por isso, costuma-se dizer que quanto mais simples e objetivo o curriculum, melhor. A organização das informações segue um padrão básico, que é colocar as últimas experiências profissionais primeiro, e as anteriores na sequência.

Curriculums prontos

Montar um curriculum muitas vezes causa confusão, e algumas pessoas ficam apavoradas e inseguras quanto a formatação do mesmo. Neste caso, é melhor recorrer aos curriculums prontos e se espelhar neles para montar o seu. Existem diversos modelos na internet, tanto em branco quanto preenchidos por alguém, e aí basta mudar os dados.

Também existem os curriculums de papel, comprados em papelarias. Estes são como uma ficha, e são preenchidas pelo candidato da vaga. Hoje em dia, com a internet e as novas tecnologias, este modelo quase não é mais utilizado, porém, algumas pessoas ainda recorrem ao artifício.

Pesquisar
Artigos Relacionados