CMMI Brasil

links patrocinados

CMMI Brasil

CMMI Brasil

CMMI (Capability Maturity Model Integration) é um modelo de desenvolvimento, aperfeiçoamento e manutenção de software. O objetivo é melhorar a habilidade de um processo tornando-o mais eficiente.

O foco do CMMI é o desenvolvimento de softwares, porém suas práticas também são utilizadas em outros projetos, como os de marketing, administração e construção civil.

O CMMI trabalha com organizações para que haja uma melhor performance e precisão de desenvolvimento de seus programas. Assim, monitora os gerenciadores de projetos, e analisa o comportamento deste, por fim, avalia se o projeto terá condições de ser amadurecido ou se a melhor opção é investir em outro.

Este trabalho auxilia no amadurecimento de organizações, promovendo-as para um mercado mais competitivo e rentável.

Referencia mundial

Este é um modelo que contém práticas genéricas ou especificas, e integra até três disciplinas: Engenharia de Sistemas, Engenharia de Software e Engenharia de Hardware. Porém, não é um sistema didático, porque ensina o que fazer, mas não como fazer.

O CMMI, antigo CMM, é mantido pelo SEI (Software Engineering Institute) e foi criado com o objetivo de analisar os fornecedores de software do Departamento de Defesa Norte-Americano. Hoje o sistema é referência para empresas que querem exportar software. Os países mais bem avaliados pelo modelo são em ordem decrescente: China, Estados Unidos, Índia, Espanha, Japão, Coréia do Sul, Brasil e França.

A avaliação ocorre em cinco níveis, as empresas que estão no nível são aquelas não qualificadas, para poder estar entre o nível e cinco é necessário uma análise da CMMI.

Sistema brasileiro

No país há a Melhoria de Processos de Software Brasileiro – MPS.BR, trata-se de uma alternativa ao Brasil seguindo o modelo do CMMI. As empresas brasileiras que contam com esse sistema podem posteriormente realizar uma avalição no CMMI.

O MPS.BR é coordenado pela Associação para Excelência do Software Brasileiro (SOFTEX), e conta com o apoio do Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT), da Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP), do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE) e do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), além de ter auxílio das universidades e centros de pesquisas do país.

Os objetivos do modelo são os mesmos do sistema norte-americano, que é o de melhorar o desenvolvimento de softwares e promover melhor desempenho das empresas. São 242 empresas brasileiras que já foram avaliadas pela MPS.BR, e 125 na CMMI que obtiveram nível maior que um.

Níveis no Brasil

Há no MPS.BR sete níveis que as empresas podem alcançar. Um maior número de níveis possibilita adaptar melhor as empresas aos objetivos que cada uma quer alcançar, e garantir assim melhoria nos processos e resultados em um prazo menor.

Essas avaliações são feitas de três em três anos, e tem foco na micro, pequena e média empresa. O benefício está em maior exportação de serviços de software, e promove assim, desenvolvimento tecnológico no Brasil.

O sistema tem compatibilidade com o CMMI e conformidade com as normas estabelecidas por esses dois sistemas.

Fotos

CMMI BrasilCMMI Brasil
Ele é um modelo de desenvolvimento, aperfeiçoamento e manutenção de softwareEle é um modelo de desenvolvimento, aperfeiçoamento e manutenção de software
Ele também pode ser utilizado no marketing, administração e construção civil. Ele também pode ser utilizado no marketing, administração e construção civil.

Pesquisar
Artigos Relacionados