CGADB para todos

links patrocinados

CGADB para todos

CGADB para todos

Sobre a CGADB para todos

Uma das maiores instituições que tem grande influência na maneira como é conduzida a vida de todos os habitantes do Brasil é a religiosa. Por ter uma grande número de fiéis que adotam uma linha religiosa como base para ordenar as prioridades das suas vidas, as religiões passaram a se organizar e a ter uma estrutura definida de atuação.

Criação da Convenção

No caso da Convenção Geral da Assembleia de Deus no Brasil (CGADB), seu objetivo é agregar e coordenar todas as unidades da Assembleia de Deus que são atuantes no território nacional. A Assembleia de Deus é a maior igreja evangélica pentecostal do país.

Além de ser a maior dentro dessa categoria atuante no Brasil, a Assembleia de Deus também se coloca como uma das maiores organizações religiosas do mundo. Atualmente, a igreja conta com aproximadamente 8 milhões de membros. O início dessa instituição no Brasil se deu graças a um casal sueco que aportaram no ano de 1910.

Em seguida, a CGADB se consolidou somente no ano de 1930, quando foi possível perceber a necessidade de um órgão que coordenasse os debates relevantes para todos os membros das Assembleias de Deus. Portanto, a CGADB precisa realizar assembleias e reuniões com os seus pares para definir as diretrizes e novas medidas a serem tomadas.

Disputa política

Assim como em qualquer estrutura organizacional, a CGADB também precisa passar por processos eleitorais que definam a nova comissão organizadora da convenção. Em 2009, a CGADB contou com a chapa CGADB Para Todos, que disputava a liderança da entidade religiosa.

Porém, o grande vencedor naquele momento foi o Pastor José Wellington Bezerra da Costa. O nome para presidente pela chapa CGADB Para Todos era o do Pastor Samuel Câmara. Ao longo das apurações dos votos, o candidato que perdeu chegou a ter vantagem por um pequeno período de tempo. A vantagem contabilizou em 200 votos, mas logo voltou a ser superado pela atual presidente.

As eleições aconteceram em 2009, mas a Mesa Diretora tem o seu período definido entre os anos de 2010 a 2013. Assim, logo que a gestão terminar um novo processo eleitoral deve começar para definir os novos líderes da CGADB.

CGADB e Conamad

CGADB e Conamad

Sobre a CGADB e Conamad

A CGADB, Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil, é uma organização que tem o intuito de agregar as Igrejas Assembleias de Deus no Brasil. A organização tem como líder o mistico evangélico José Wellington Bezerra da Costa.

José da Costa assumiu o posto de presidente da Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil depois da morte do pastor Alcebíades Pereira de Vasconcelos. José é formado em Direito, Sociologia e Teologia e publicou o livro “Como Ter um Ministério Bem-Sucedido” no ano de 1990.

Fundação da CGADB

A Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil, foi fundada no ano de 1930. Um dos fatores que ajudaram na sua fundação foi o crescimento, décadas antes, do movimento pentecostal feito pelos missionários Daniel Berg e Gunnar Vingren.

A Convenção foi organizada juridicamente somente no ano de 1946, justamente com o intuito de estabelecer uma discussão maior sobre o direcionamento das Assembleias. Entre os envolvidos pela organização do estatuto estavam os pastores Samuel Nystron, Cícero Canuto de Lima, Paulo Leivas Macalão, José Menezes, Nels Julius Nelson, Francisco Pereira do Nascimento, José Teixeira Rego, Orlando Spencer Boyer, Bruno Skolimowski e José Bezerra da Silva.

Conamad

Conamad, Convenção Nacional das Assembleias de Deus no Brasil, ou simplesmente Ministéirio de Madureira, tem sua sede na capital da República Federativa do Brasil, no Distrito Federal, Brasília. A Conamad é uma denominação pentecostal das Assembleia de Deus.

Paulo Leivas Macalão

O grande responsável pela sua estruturação foi o pastor evangélico e compositor Paulo Leivas Macalão. Ele foi responsável pela fundação da Convenção Nacional das Assembleias de Deus no Brasil, considerado um importante movimento da Assembleia de Deus no Brasil.

Ele fundou também a Assembleia de Deus em Madureira na década de 30, servindo de base para em 1958, estruturar o Ministério. Paulo Macalão ficou na presidência do Ministério até a sua morte, ocorrida no ano de 1982.

Após a sua morte, o bispo Manoel Ferreira tomou seu posto de presidente do Ministério. Os anos foram passando, e o novo líder se distanciava das normas administrativas da Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil. Esta prática resultou em uma assembleia geral extraordinária na capital da Bahia, Salvador, em setembro de 1989, culminando na independência entre a CGADB do Ministério de Madureira.

Pesquisar
Artigos Relacionados